Pages Navigation Menu

Penso, logo duvido.

O homem do portão 15 – Fernando Dourado

Quem transita com frequência pela chamada ala norte do aeroporto do Recife, lá pela altura do portão quinze, há de ter notado por ali um senhor grisalho, apoiado numa bengala…

Leia Mais

Noite de São João – Teresa Sales

Véspera de São João. Carmen Chaves passa na minha casa; vamos com chuva e tudo para a Rua da Palha em Olinda, onde haverá festa de rua.

Leia Mais

A Natureza Divina De Jesus – Clemente Rosas

Como questão preliminar, esclareço por que me reporto a Jesus, e não a Cristo, referência mais comum nos dias de hoje.

Leia Mais

Tatuagem – João Humberto Martorelli

Deixa flutuar invisível em volta do corpo, mariposa, borboleta, beija-flor, sussurro da imagem choramingando a pele sem tocá-la, o verdadeiro desenho estando na alma, que o corpo teima em…

Leia Mais

Volume morto – Editorial

O ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, com o tradicional uso de imagens na análise política, declarou esta semana que a presidente Dilma Rousseff, o PT-Partido dos Trabalhadores e ele mesmo estão no “volume morto”. Como a Cantareira com a escassez de água, eles estão com níveis muito baixos de aprovação da população, segundo as últimas pesquisas. Com este sincero reconhecimento do desgaste político, Lula pretende dar uma sacudida no partido e no Governo que, segundo ele, está mudo, inerte e sem iniciativa. Para 2018, quando pretende ser candidato, as chances são mínimas se não saírem desse volume morte. Para os brasileiros, contudo, o lamentável é ver o Brasil no volume morto, para onde foi empurrado pelos governos do Partido dos Trabalhadores, particularmente a partir de 2008. A economia vive a ressaca da inconsequente política macroeconômica de crescentes gastos...

Leia Mais

Ecos Brasilienses – Eli S. Martins*

Viva a mandioca!

Dilma declara: “Certamente, teremos uma série de outros produtos que foram essenciais para o desenvolvimento de toda a civilização humana ao longo dos séculos.

Leia Mais

Gerais – Teresa Sales

Teresa Sales Saímos de Tiradentes às 11:30. O sol já aquecera o dia e eu estava abrigada para o desconhecido. Ele vai debulhando grão a grão as contas de sua vida. Vez por outra diz que quer saber da minha. Quer. Quer não. Eu estou mais interessada nas montanhas mineiras, no verde da estação seca, nos gados que aparecem esparsamente, nos cheiros. Minas tem seu cheiro. Não é o meu agrestino, de velame. É o seu, Sebastião. “Só as encostas guardando o florir de árvores esfolhadas: seu roxo-escuro de julho as carobinhas, ipês seu amarelo de agosto”.[1] De Tiradentes a São João Del Rei a estrada segue o curso do rio. Até paramos para ouvir o seu cantar e eu colher no mato uma florzinha azul que pus na sua lapela. Um paletó de linho amarfanhado por sobre calças...

Leia Mais

Os Limites da Razão – Clemente Rosas

Clemente Rosas Pois é, amigos, a nossa razão tem limites.  Para bem servir-nos dela, convém ter boa consciência deles.  Até porque não temos melhor recurso para pautar a nossa vida, interagir com os outros viventes, cogitar e ser, segundo a fórmula de Descartes.  À proclamação de Karl Popper – “a razão crítica é a única alternativa descoberta, até hoje, para a violência” – acrescento: é também, no plano individual, a única escolha para não cair no misticismo e na superstição. Desconsideremos, de saída, libelos acusatórios radicais, como o de Saint-Just, “socialista utópico”, na expressão de Marx: “L’esprit est un sophiste qui mène les vertus à l’échafaud” (O espírito é um sofista que leva as virtudes ao cadafalso).  E mais ainda a concepção primária de Lutero: “A razão é uma puta”.  Não temos aí a serenidade de juízos críticos, apenas...

Leia Mais

Dilma Rousseff, a rainha, e o seu mensageiro – Helga Hoffmann

Helga Hoffmann Cena: um idoso um tanto desgastado e uma senhora bem maquiada, com iluminação dirigida de modo favorável, sentados à frente de uma parede de livros parecida com aquelas que certos decoradores compram a metro quadrado. Considerando a carreira do entrevistador (e da entrevistada), o clima é de algum suspense, já que, mesmo para um programa depois de meia noite, alguns haviam convocado panelaço. Convocação a noctívagos, suponho. O entrevistador dá início, dizendo à Presidente que ele havia sido acusado de petista fanático porque fora contra o “Fora Dilma”. Até aí, normal, era uma oportunidade para declarar-se contra o impeachment prematuro; e deixou a presidente relaxada, feliz consigo mesma. Mas Jô Soares, o homem de teatro, errou no tom.  E logo de cara irritou mais um grupo, aqueles que continuam apontando razões nada triviais para um impedimento da...

Leia Mais

Quem tem medo de Cristo? – Editorial

Fobia é uma palavra de origem grega (phobia) e significa medo. A psicanálise utiliza o termo para expressar um medo doentio, transtorno de ansiedade, temor ou aversão exagerada. Na linguagem corrente, fobia foi sendo identificada principalmente como rejeição ou preconceito que decorre, por último, de alguma forma de receio a algo ou a alguém. Xenofobia (ao qual está associado islamofobia) contém os dois significados: medo, associado ao estrangeiro, ao que não se conhece; intolerância e preconceito, pela rejeição a comportamentos, hábitos e valores diferentes. E o que é cristofobia? O termo foi inventado pela bancada evangélica, com um projeto de lei que o considera crime hediondo. Se for entendido como aversão ou preconceito, trata-se de um completo absurdo falar de cristofobia num país com esmagadora maioria cristã: de acordo com o Censo de 2010, 86,8% dos brasileiros são cristãos...

Leia Mais

Ecos brasilienses – Eli S. Martins*

FALTOU…

O mafioso preso no Recife tinha CPF e RG. Faltou mandato.

Leia Mais

Liberdade e Privacidade – Editorial

A liberdade de expressão e a privacidade do cidadão são elementos centrais da vida em sociedade e da democracia. A garantia de ambos encerra, contudo, contradições que demandam uma análise cuidadosa e, na medida do possível, negociação entre as partes interessadas. Decisão unânime do STF – Supremo Tribunal Federal-, nesta semana, liberou a publicação de biografias não autorizadas pelo biografado ou suas famílias, encerrando uma polêmica gerada pela desautorização da publicação da biografia de Roberto Carlos. De acordo com os ministros do STF, a proibição de qualquer publicação constitui uma censura prévia que compromete a liberdade de expressão e de informação e essa liberdade é um conceito central da democracia. O direito dos biógrafos, contudo, termina quando ameaça a preservação da vida privada das pessoas. E como as biografias, mesmo de pessoas públicas, costumam avançar no terreno da vida...

Leia Mais

Ignoramus Ou Ignorabimus? – Clemente Rosas

Por volta de 1874, o fisiologista Emil Du Bois Reymond, alemão de origem francesa, encerrou uma conferência sobre os limites do conhecimento da natureza afirmando…

Leia Mais

Vestígios de amor ao mundo – Fernando Dourado

Fernando Dourado “Eu tenho medo e ódio das cartas; são laços. Esses pequenos quadrados de papel que levam meu nome me dão a impressão de fazer, quando os rasgo, um barulho de correntes – o barulho das correntes que me prendem aos vivos que conheci ou que conheço. Todas me dizem, ainda que escritas por mãos diferentes: Onde você está? O que está fazendo? Por que desaparecer assim sem dizer para onde vai? Com quem você se esconde? Uma outra acrescentaria: Como você quer que a gente se ligue a você, se você está sempre fugindo de seus amigos? Chega a ser ofensivo para eles…” – Guy de Maupassant, in “Sur l´eau” (1888)   Oceano Atlântico, 28.06.1973 – “Papai e mamãe, Depois da maçada e das mil desculpas da tripulação, cá estou eu a caminho de Lisboa. A viagem...

Leia Mais

Constituinte já – João Humberto Martorelli

Inquietação com os dias e as noites do país. Não satisfeito com o lançamento da ideia na última coluna (O poder, JC de 28/5/2015), ideia que nem é minha…

Leia Mais

Ciência e Religião – Clemente Rosas

Quando estudante de colégio marista, em João Pessoa, rezando o terço todo dia, li, em algum compêndio, que o catolicismo, diferentemente de outras religiões, não se contrapunha ao conhecimento científico.

Leia Mais

Ensaio sobre o egoísmo – Fernando da Mota Lima

Este ensaio é uma tentativa, daí o título remetendo a um dos sentidos originais do termo ensaio, de esboçar um dos esteios da minha concepção do ser humano: o egoísmo.

Leia Mais

Cartagena de Índias – Teresa Sales

Eu já andava do meio para o fim da leitura do meu livro de cabeceira dessa viagem, “Del amor y otros demônios”, de Gabriel Garcia Marquez, quando chegamos a Cartagena.

Leia Mais

O Fantástico homem da areia – Ester Aguiar de Sousa

Ernest Theodor Amadeus Hoffmann foi um intelectual alemão de grande reconhecimento, tendo desenvolvido atividades como jurista, compositor e escritor.

Leia Mais

A Grande ressaca – Editorial

Depois da farra irresponsável que viveu o Brasil nos últimos dois/três anos, afundamos agora numa grande ressaca. Este é o preço que se paga pela alegria da festa quando esta chega ao fim. E acabou porque faltou cerveja, os tira-gostos sumiram e o dinheiro mingou. A crise econômica que estamos enfrentando agora é o resultado direto dos erros e irresponsabilidades cometidos pelo governo no passado recente. Os brasileiros pareciam felizes com a farra e, descuidados dos limites da economia, mergulharam no consumo, os pobres e a classe média contornando a demanda reprimida e os ricos torrando dinheiro em Miami. O modelo centrado no consumo, no estímulo ao gasto, com preços das estatais contidos artificialmente, com elevação dos gastos correntes públicos e crédito barato era insustentável. Resultado: déficit fiscal, pressões inflacionárias mesmo contidas artificialmente (prejudicando o desempenho das estatais que...

Leia Mais