Pages Navigation Menu

Penso, logo duvido.

Será?

Por que lançar mais um blog na rede virtual já saturada de informação? O que acrescentar a este alucinado bombardeio de dados, notícias e informações que circulam e inundam o planeta?

Leia Mais

“Cherchez la femme” – Fernando Dourado

Quem se lembra do que disse o célebre informante “Deep Throat” aos jornalistas que investigavam o caso Watergate, na versão do filme “Todos os homens do Presidente?” “Follow the money”, ou seja, que seguissem as pegadas do dinheiro.

Leia Mais

Retificando o amanhã – Luiz Otavio Cavalcanti

o emprego apresenta saldo líquido positivo de contratações com carteira assinada em julho. A taxa de juros cai para um dígito, 9,5%. A inflação anualizada de 3,8% estaciona aquém do centro da meta, 4,5%. O movimento de vendas no comércio varejista mostra reação e cresce em junho.

Leia Mais

A prisão da conjuntura – Elimar Pinheiro do Nascimento

As situações de crise aguda têm características e efeitos específicos. Aguda para diferenciar de crônica, que é a forma de existência da sociedade moderna, sempre em movimento, sempre em mudança, sempre variando entre equilíbrio e desequilíbrio.

Leia Mais

Memórias de Redação: O Último Trem do Sertão – Ivanildo Sampaio

De Sertânia a Salgueiro, a velha locomotiva parecia ainda mais cansada e mais lenta – vencendo o chão seco do Sertão, serpenteando pelo meio da caatinga, até encostar, finalmente, na derradeira estação do percurso.

Leia Mais

A fúria tresloucada de Trump – Editorial

Nesta semana, o tresloucado presidente Donald Trump, dos Estados Unidos, aumentou o tom das suas declarações destrutivas e ameaçadoras. Como o “gendarme do planeta”, Trump ameaçou atacar a Coréia do Norte com “fogo e fúria jamais vistos no mundo”.

Leia Mais

Carmen de Bizet, a primeira ópera feminista da história – Frederico Toscano

Ao morrer em 2 de junho de 1875, aos 36 anos, o compositor francês Georges Bizet (1838-1875) não tinha sobrevivido o bastante para saber que sua ópera Carmen tornar-se-ia uma das mais queridas obras musicais jamais escritas e a mais amada de todo o repertório francês.

Leia Mais

Uma Análise Social a Partir do Cabelo – Ester Aguiar de Sousa

Mas, se o cabelo é, apenas, um conjunto de pelos que cresce no coro cabeludo, que, além de modelar o rosto e proteger a cabeça das irradiações solares e da abrasão mecânica, que poder ele teria de afirmar alguma coisa sobre o sujeito, no qual ele cresce?

Leia Mais

Visão de futuro e consenso: os desafios de um Brasil renovado – Maria Amélia Enríquez

Mais do que uma crise meramente econômica, que se autolimita pelo ciclo dos negócios, todo o desenrolar dos fatos demonstra que o Brasil está atravessando algo bem mais profundo, que tem a ver com valores, com confiança e com perspectiva de futuro…

Leia Mais

Venezuela: a ditadura jogou fora seus disfarces – Helga Hoffmann

Mais um mês de escalada da violência. Em julho, analistas políticos ainda diziam que o governo Maduro caminhava para a ditadura. Em agosto, caminho trilhado, é uma ditadura sem disfarces.

Leia Mais

Os fantasmas do ditador – Editorial

A democracia está sendo esmagada pelo governo de Nicolás Maduro na Venezuela. No meio de uma forte repressão às manifestações, que resultou na morte de mais de cem pessoas, e depois de impor uma Assembleia Constituinte por cima do Legislativo eleito apenas há dois anos…

Leia Mais

Aconteceu em Nob Hill – Fernando Dourado

Naqueles dias, quando os anos 1980 estavam a poucos meses do fim, San Francisco ainda era cheia de casarões vitorianos de sacada florida onde se alugavam cômodos amplos para temporadas curtas.

Leia Mais

Memórias da Redação: O Nike Bar – Ivanildo Sampaio

Foi numa sexta-feira quente de verão que Adolfo Bloch baixou no Nike. Vinha possesso. Procurava um mecânico que deveria estar no plantão das oficinas e que alguém informou que certamente ele estava no Nike Bar.

Leia Mais

Encontros com Proust: Proust e a Medicina – Paulo Gustavo

O médico, na visão proustiana, está como que condenado a chegar atrasado na corrida em que a dor e o sofrimento são, por conta da própria biologia humana, competentes atletas.

Leia Mais

Utinga subsiste! – Clemente Rosas

Dois anos atrás, comecei a escrever os “causos paraibanos”, histórias contadas por meu pai, ou vividas na minha infância.  E os personagens mais ricos dessas histórias talvez tenham sido, ao narrar suas aventuras, meu tio-avô Joca Viriato, senhor do engenho Utinga, e seus descendentes.

Leia Mais

Brasília e o Brasil real – Editorial

Brasília é um mundo à parte e bem distante do Brasil. A cena constrangedora da sessão de ontem da Câmara de Deputados, com cínicos e desconectados discursos e declarações de votos a favor ou contra o presidente da República…

Leia Mais

Distritão insistente… – Maurício Costa Romão

Toda vez que há uma crise no Brasil a classe política se apressa em passar a ideia de que o problema do nosso sistema político é o modelo de voto, o proporcional de lista aberta.

Leia Mais

Memórias de Redação –  Voo cego –  Ivanildo Sampaio

Naquele verão de 1970 fui escalado para produzir um suplemento tablóide de 32 páginas, sobre o Estado do Mato Grosso, a ser encartado na edição nacional da Revista Manchete.

Leia Mais

O ranço autoritário – Editorial

É lamentável, para dizer o menos, a manifestação contundente de apoio e solidariedade do PT e do PCdoB ao governo de Nicolás Maduro na Venezuela.

Leia Mais

O projeto fracassado – Sérgio C. Buarque

“A humanidade é um projeto que não deu certo”. Esta é a conclusão, diante da insensatez que domina a história da humanidade, marcada por guerras, violência, torturas, massacres, intolerância e miséria social.

Leia Mais

Aída de Verdi, amor e traição no antigo Egito – Frederico Toscano

O mais bem-sucedido e tocado compositor da história da ópera não foi um pioneiro musical como Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) e Richard Wagner (1813-1883), porém mais que qualquer outro compositor Giuseppe Verdi…

Leia Mais

Turquia: vitória democrática é pretexto para ditadura – Helga Hoffmann

Sábado que passou houve muita comemoração na Turquia, para marcar o primeiro aniversário do fracassado golpe militar de 15 de julho. O presidente Recep Tayyip Erdogan voou de helicóptero entre Ancara e Istambul para reviver momentos do golpe.

Leia Mais

Brumal do Silêncio – Chico de Assis

A Fernando da Mota Lima, meu amigo e companheiro de divagações poéticas.

Leia Mais

Despedida – Teresa Sales

Querido Fernando, Pô, cara, isso não se faz com os amigos. Puta sacanagem. Ainda ontem fui a uma conversa boa com Zé Cláudio e Wilton de Souza mediada por Joana D’Arc no Espaço Caixa Econômica, a propósito do lançamento do livro organizado por Betty Lacerda, Lula Cardoso Ayres – Fotografias.

Leia Mais

A sensação de morrer – Fernando da Mota Lima (in memoriam)

Já ouvi vários relatos relativos à visão ou sensação de morrer. Há quem tenha visto uma figuração do céu ou além; há quem tenha ressuscitado convertido a alguma fé e experiências ou visões semelhantes.

Leia Mais

Fernandão – Pedro Gabriel

Nosso Fernando Da Mota Lima tinha beleza pulsando dentro do peito. Era indivíduo saltado de um conto de Guimarães Rosa, como um personagem da margem terceira: “homem cumpridor, ordeiro, positivo; e sido assim desde mocinho e menino, pelo que testemunharam as diversas sensatas pessoas…

Leia Mais

Dasvidania, Rossiya – Fernando Dourado

Tendo ido dormir tarde – ou demasiado cedo, a depender da ótica -, acordei com enorme dor de cabeça, uma sede bíblica e uma ansiedade enorme por conta dos três ou quatro e-mails inconvenientes que tinha mandado ao voltar do jantar…

Leia Mais

Palavras ao vento…. – Ademir segundo, o distraído

O que valem os partidos? A conversa dos deputados do PSB com o DEM comprova este valor. Perto de zero, pura circunstância.

Leia Mais

Celso Furtado – Luiz Otavio Cavalcanti  

Então, o que aproxima e o que diferencia os pensamentos de Gilberto Freyre e de Celso Furtado ? Freyre assinou o Manifesto Regionalista em 1926. Por sua vez, Furtado assumiu a superintendência da SUDENE em 1959.

Leia Mais

Réquiem para Fernando M. Lima – Editorial

Querido amigo, por que a pressa?  Por que correr para a morte, se ela o encontraria, em algum momento futuro, como a todos nós?

Leia Mais