Pages Navigation Menu

Penso, logo duvido.

Quem tem muito voto não entra! – Maurício Costa Romão

Nos bastidores eleitorais a rejeição por alguns partidos à filiação de pré-candidatos eleitoralmente fortes ao Parlamento é fato tão corriqueiro que nem chega merecer atenção no dia-a-dia do meio político.

Read More

Eleições perigosas, e decisivas – Elimar Pinheiro do Nascimento

Não quero falar da prisão de Lula, do ódio dos petistas e do sarcasmo idiota dos seus adversários, do circo dos horrores do STF, dos temores que renasceram com as falas dos militares e, sobretudo, da intolerância e irracionalidade que nos perpassam de forma ferina e vil.

Read More

O populismo e nova seita no Brasil – Sérgio C. Buarque

No palanque armado no pátio do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, uma nova seita emergiu no sábado, através da fala do profeta Luis Inácio Lula da Silva, com seu carisma e gestual sedutor e mobilizador da militância.

Read More

Os Inimigos do Livro – Paulo Gustavo

É provável que o “Dom Quixote” de Cervantes seja um dos primeiros livros a abordar o livro e o seu fascínio e, nesse contexto, o livro e seus inimigos. Quem não se lembra, no romance, como a sobrinha e o cura jogam fora vários dos seus mais queridos livros de cavalaria?

Read More

Ela é porque nós somos! – Márcia Alcoforado

Passaram-se já algumas semanas do brutal assassinato de Marielle Franco. Propositalmente deixei passar um certo tempo, refreando-me do impulso natural de sentar e escrever, sempre que algum acontecimento me afeta.

Read More

O mundo, definitivamente, tá de Pá Virada – Elimar Pinheiro do Nascimento

Meu único aluno que se preocupa com a politica, gosta de politica e a valoriza, vive sempre em dificuldades pelo fato de pensar de forma lógica, e a realidade parecer ser avessa a esta postura, rindo de seu pobre raciocínio.

Read More

A túnica de Próspero e o punitivismo do Judiciário – Helga Hoffmann

E Próspero – supondo que seja o Duque de Milão expulso em 1611 – vestia túnica? Meu colega economista, Luiz Alfredo Raposo, antes de explicar aqui na “Será?” como a política é necessária e não há democracia sem política…

Read More

Carta a Beth – Luiz Alfredo Raposo

Taí, dona Beth, o zap que você me fez iluminou a madrugada. Lembra letra de Paulo César Pinheiro para canção de Clara Nunes, mas foi isso: eu, hora dessa, a lhe falar das novas questões judiciais que envolvem o presidente.

Read More

A nova coalizão de governo na Alemanha – Helga Hoffmann

Haverá interrogações já a partir do título. Nova coalizão? Não é a mesma coalizão entre CDU/CSU e SPD que governou a Alemanha de 2013 a 2017? Passados quase seis meses da eleição parlamentar na Alemanha…

Read More

Obrigado, Luiz Otávio! – Clemente Rosas

Luiz Otávio Cavalcanti levou a público sua decisão de afastar-se da presidência da FUNDAJ. Com a saída, para candidatar-se, do Ministro Mendonça Filho, que o recrutou para uma missão que se prenunciava espinhosa nas circunstâncias…

Read More

O “Aprendizado” da Poesia (Uma breve reflexão) – Paulo Gustavo

Um conhecido dito latino sintetiza uma das características mais “enigmáticas” do poeta: “o poeta nasce, o orador faz-se”. E de fato não se precisa pesquisar muito ou ser atento observador para saber que isso, mais que um dito, é uma verdade.

Read More

Impasse nas eleições italianas – Alberto Aggio

Em meio às nossas turbulências paroquiais, acompanhamos desde o Brasil as eleições para o Parlamento italiano a serem realizadas no próximo domingo, 04 de março. São eleições gerais para a recomposição do Parlamento e indicar um novo governo para o país.

Read More

Confissões de um antigo rapaz de vinte anos – Luiz Alfredo Raposo

Na juventude, nos anos 60/70, conheci, conhecemos o charme da Revolução. Depois, não só escapei a ele, como aprendi a lhe ter horror. Mil vezes a ideia mais antiga do natura non facit saltus.

Read More

2018: o ano e a circunstância – Luiz Alfredo Raposo

Em 2018, vamos passar entre dois rochedos da antipolítica: o do populismo (dos que não estão nem aí para moralidade) e o do moralismo (dos que não estão nem aí para política). Hoje, eles somariam uns 50% do total. E são compactos: petista não vota em genérico.

Read More

Política e afeto – Luiz Otavio Cavalcanti

Hannah Arendt disse que só é possível fazer política com duas pessoas. Pelo menos. Porque política é construção a dois. Se isso é verdadeiro, política é diálogo.

Read More

Redes Sociais e suas fabulosas ciladas (Reflexões à margem do bem-estar) – Paulo Gustavo

A nossa recente Era Digital, assim como a própria web, sua filha, têm passado rasteiras fabulosas nos seus usuários. As redes sociais que o digam.

Read More

O Que Será, Que Será… – José Paulo Cavalcanti Filho

Aécio Gomes de Matos ligou. É sempre um prazer ter notícias de um amigo especial como ele. Dando-se que ouviu dois debates de que participei, terça passada, nas Rádios Jornal (Geraldo Freire) e CBN (Aldo Vilela).

Read More

Angola, a guerra que a ONU não evitou – Helga Hoffmann

De Capanda fomos novamente redistribuídos, às vésperas da eleição, agora para a capital da província de Malange. Entre civis e militares, mais de mil observadores eleitorais haviam sido distribuídos pelas zonas eleitorais na semana anterior…

Read More

Angola, a guerra que a ONU não evitou – Helga Hoffmann

Nos corredores espalhou-se a notícia: a ONU estava recrutando voluntários entre seus funcionários, que falassem português, pois iria organizar eleições em Angola. De organizar eleições não sabia nada, o que eu fazia…

Read More

Evocação de Sebastião Vila Nova – Paulo Gustavo

Sebastião Vila Nova, desde jovem e com a impaciência ardente dos sensíveis por natureza, recusou-se à linearidade dos acomodados e dos “intelectuários” — para usar uma expressão de Gilberto Freyre para aqueles que formam um híbrido de intelectual e de burocrata.

Read More

Fascista, eu? – Aécio Gomes de Matos

Tive um grande desprazer ao ler um abaixo assinado, subscrito por 25 pessoas ligadas à Universidade Federal de Pernambuco, classificando de fascistas todos os que não comungam de uma visão maniqueísta sobre a pureza do PT e dos seus principais líderes.

Read More

Ameaça é o populismo – Sérgio C. Buarque

Na guerra verbal da política brasileira, tem sido frequente destratar os adversários com o epíteto de fascistas, qualificativo tão incompreendido quanto inapropriado. E, no entanto, um grupo de professores e estudantes da Universidade Federal de Pernambuco acaba de criar…

Read More

Estatal versus Privado – Tarcisio Patricio de Araujo

O Brasil está entre os países – subdesenvolvidos – em que, quando se trata de privatização de empresa pública, estereótipos predominam: estatal é o céu, privado é o inferno; ou vice-versa. Não se debate o tema, pra valer. No entanto, o país é ótimo material empírico à espera de embasar uma discussão séria.

Read More

Trilhas do capitalismo na China – Helga Hoffmann

A China é uma economia de mercado? Essa questão voltou à tona quando se preparava a cúpula ministerial da Organização Mundial de Comércio (OMC) que se realizou mês passado em Buenos Aires.[1] Pois desde meados da década de oitenta do século passado a China pede na OMC o reconhecimento…

Read More

Ninguém verá a morte do livro – Paulo Gustavo

Umberto Eco nos diz que os jornalistas ou a opinião pública possuem uma certa obsessão pelo fim do livro. É verdade. Até no libertário maio de 1968, escritores e estudantes se uniram para gritar: “Livros nunca mais” (ECO E CARRIÈRE, 2010).

Read More

Quais são os meios? – Sérgio C. Buarque

Passado o reveillon e a confraternização dos brasileiros, o ano começa já olhando para o momento crucial da história política do Brasil, as eleições de outubro, quando serão escolhidos os futuros governantes do país.

Read More

Breve história do risco – Luiz Otavio Cavalcanti

O fenômeno Trump não é um fato isolado. Representa a sequência de eventos com o mesmo corte.
Veja: a candidata da extrema direita, na França, Marine Le Pen, foi finalista no segundo turno na eleição presidencial francesa.

Read More

Felipe d´Avila e a força-tarefa – Fernando Dourado

Dois meses atrás, cheguei a uma casa simpática e acolhedora, aqui em São Paulo. Da rua, quase não vem barulho, salvo pelos estampidos deflagrados por um ou outro motoqueiro apressado.

Read More

A reforma política de 2017 e a renovação de mandatos parlamentares – Maurício Costa Romão

A manchete da seção política do jornal Folha de S.Paulo do dia 30 de outubro próximo passado alardeava: “Nova lei deverá tornar mais difícil renovação da Câmara”.

Read More

Chile: Alternância sem Ruptura – José Arlindo Soares

O Chile acaba de fazer mais uma alternância no comando político do país, ao eleger Presidente da República, em segundo turno, o candidato de Direita Sebastián Piñera, como sucessor da socialista Michelle Bachelet. É a segunda vez que isso acontece na sucessão presidencial após o fim da ditadura militar.

Read More