Pages Navigation Menu

Penso, logo duvido.

Hebdomadário da Corte XIX – Luciano Oliveira

Chego a mais uma Copa do Mundo na minha vida. A primeira foi no longínquo ano de 1962, em Itabaiana, interior de Sergipe. Brasil bicampeão mundial de futebol. Dela, tenho apenas lembranças muito vagas. Era um menino, e como lá em casa…

Read More

“É tetra, é tetra, é tetra…” – Fernando Dourado

No artigo passado, procedi a um longo resgate das reminiscências gravadas na memória dos anos de 1958, 1962, 1966, 1970, 1974, 1978 e, finalmente, 1982, quando sucumbimos a três gols pelos pés do italiano Paolo Rossi, o que levou a que o futebol elevado à arte cênica jamais voltasse a ser o mesmo.

Read More

Livre Pensar – David Hulak

Não estou interessado na Copa. A última que mexeu comigo foi a de setenta. Depois daquela todos me achavam estranho, despatriota. Acompanhei a de 70 desde a fase de classificação quando o camarada João Saldanha, na primeira entrevista que deu, escalou a seleção, do goleiro ao ponta esquerda, e priu.

Read More

Fim de festa no estádio do Sarrià – Fernando Dourado

Nasci em 1958 e tinha três meses de vida quando arrebatamos a primeira Copa do Mundo. Bem entendido, não tenho nenhuma lembrança desse ano da graça, o que nunca me impediu de estufar o peito e de louvar a coincidência dos fatos.

Read More

Livre Pensar – David Hulak

Dispensando os leitores até esta sexta, no domingo, fui aconselhado por um dos Editores para anotar o que me causa espécie, estupor, todos os dias.

Read More

Hebdomadário da Corte XVIII – Luciano Oliveira

Passei uma semana sem me desgrudar do livro Lima Barreto: triste visionário, de Lilia Schwarcz, volumosa biografia do primeiro escritor brasileiro a reivindicar a condição de “escritor negro”.

Read More

Aramís – Luiz Otavio Cavalcanti

Seja bem-vindo, Aramís. Tu que ingressaste no mundo nessa segunda feira. Corajosamente. Inusitadamente. Cercado de limitações. Cingido por temores. Sem sequer conseguir chegar à maternidade. Mas chegaste ao mundo.

Read More

Livre Pensar – David Hulak

Cão danado, todos a ele. Antes do forrobodó causado pela greve dos caminhoneiros não li ou ouvi o cacete quebrando nas costas de Parente e da Petrobrás. Agora querem a sua cabeça e privatização ampla geral e irrestrita.

Read More

Hebdomadário da Corte XVII – Luciano Oliveira

“Uêba! Uêba!” – como diz o Macaco Simão. Esta semana, só tem crítica cultural.
Finalmente, com vários meses de atraso, conheci, via YouTube, Jojô Todynho e seu mega-sucesso Que tiro foi esse?Transcrevo os primeiros versos…

Read More

Hebdomadário da Corte XVI – Luciano Oliveira

Costumo chegar atrasado aos acontecimentos. Chego agora mais uma vez, algumas semanas depois da descoberta, mediante a liberação de documentos sigilosos da CIA, de que o general Ernesto Geisel, quarto presidente da ditadura militar, não apenas sabia, mas autorizou a eliminação de “subversivos perigosos”.

Read More

Euskadi – Fernando Dourado

Não sei se você, caro leitor, é afeito às miudezas da pequena crônica da vida. Se este não for o caso, recomendo que aqui mesmo interrompa a leitura e vá dedicar os minutos que gastaria com este escriba, percorrendo textos sisudos sobre a relação entre a alta dos combustíveis e a falta de legitimidade do governo.

Read More

Austro-Costa, um Poeta do Recife – Paulo Gustavo

Vivo estivesse, o poeta Austro-Costa (1899-1953) teria completado 119 anos no dia 6 deste mês de maio. Tanto como poeta quanto como cidadão, pertence à primeira metade do século 20 no Recife. Malgrado a atemporalidade de muitos dos seus poemas…

Read More

O Lago dos Cisnes de Tchaikovsky, a quintessência do balé clássico – Frederico Toscano

Em 2010 os amantes do cinema foram envolvidos pelo terror psicológico do filme Cisne Negro(Black Swan, em inglês) dirigido por Darren Aronofsky e estrelado por Natalie Portman, que recebeu o Oscar de melhor atriz pelo papel dilacerante que incorporou.

Read More

Hebdomadário da corte XV – Luciano Oliveira

Mas vejam só: no último “hebdomadário” (11/05/18) eu citava – sem declinar o prenome – um autor que não era Groucho, mas que evidentemente era Marx, sem me dar conta de que estava fazendo o que parece ter sido uma homenagem enviesada a Karl Marx…

Read More

O paciente de Dr. Simões – Fernando Dourado

Vivi tempos em que chegava à Mercearia São Pedro ainda no meio da tarde. Pedia a França – garçom comandante da casa – uma cerveja Original, lia os jornais que trazia e, lá pelas cinco horas, subia ao consultório do Dr. Simões para uma sessão de terapia…

Read More

Hebdomadário da Corte XIV – Luciano Oliveira

Como a poeira daquele incêndio seguido de desabamento num prédio ocupado por pobres brasileiros em São Paulo já assentou (logo logo a desgraça será esquecida), venho, sine ira et studio, meter o bedelho onde não fui chamado.

Read More

Hebdomadário da Corte XIII – Luciano Oliveira

Li a semana retrasada na Folha um artigo de Hélio Schwartsman em que, falando sobre a sucessão em Cuba, o autor fazia uma reflexão a respeito do papel da violência nas mudanças sociais, e escreveu uma frase um tantinho debochada – da qual gostei…

Read More

Hebdomadário da Corte XII – Luciano Oliveira

Como os sete dias de descanso que me dei da RPB (Realidade Política Brasileira) se escoaram, volto ao batente. Tanto mais que, imaginem vocês, a semana passada estive em Brasília! Não, não fui fazer política.

Read More

As casas de minha tia – Fernando Dourado

Essas reflexões são dedicadas a tio Ivan, um intrépido Quixote a seu modo. Se ao cavaleiro errante da Mancha, coube fabular um amor imaginário por Dulcinea del Toboso, a ele tocou viver um amor de verdade com minha tia Dulce. 

Read More

Shemá Israel – Fernando Dourado

“Será que eu poderia viver em outro país? Provavelmente sim, mesmo porque os judeus estão acostumados a morar na casa alheia, se é que podemos dizer assim. Trata-se de uma capacidade de adaptação incomum na maioria dos povos ocidentais…

Read More

Hebdomadário da Corte XI – Luciano Oliveira

Chega! Por essa semana chega de RPB – Realidade Política (cada vez mais policial) Brasileira! Um dia eu disse a minha filha que, quando passasse para o outro lado do Grande Mistério, ela deveria providenciar para mim o seguinte epitáfio…

Read More

As derradeiras reflexões de Dionísio Wiener – Fernando Dourado

Quando percebeu que urgia tomar uma providência, e tão logo começou a fazer a ronda de especialistas e hospitais, expondo-se de mau grado à sisudez e à impontualidade dos médicos, Dionísio se deu conta de que todos os prazos estavam…

Read More

Hebdomadário da Corte X – Luciano Oliveira

Estes dias, em vez de livros, ando lendo leis! (Não é a minha leitura favorita, mas, como diz um antigo provérbio chinês que Hannah Arendt gostava de citar, “é uma maldição viver em tempos interessantes”…) Sim, leis.

Read More

Causos Paraibanos: Figuras dos meus verdes anos ii – Clemente Rosas

Chico Gaioleiro, assim chamado por fazer gaiolas de passarinhos, é o primeiro dessa lista de infelizes.  Com grave doença, não sei se hepática ou renal, era acometido de hidropisia, e se apresentava, com o ventre tão…

Read More

Hebdomadário da Corte IX – Luciano Oliveira

Depois de uma depressão passageira (toc! toc! toc!) que me acometeu a semana passada, volto a encarar o mundo: como sempre, barricado atrás dos livros. Ando lendo La société punitive, de Michel Foucault (curso que ele ministrou noCollège de Franceentre 1972 e 1973).

Read More

Hebdomadário da Corte VIII – Luciano Oliveira

Ontem, quarta-feira (data-limite que me imponho para enviar o “hebdô” à Será?), ainda não tinha dado à luz uma mísera linha. E como o pensamento não fluía, deixei-o flanar.

Read More

Causos Paraibanos – Figuras Dos Meus Verdes Anos – I – Clemente Rosas

É bem conhecida a afirmação do poeta inglês, de que a criança é pai do adulto.  Poucos anos de sua infância passou Manuel Bandeira no Recife, e esse tempo impregnou, assumidamente, toda a sua obra. 

Read More

Caicó, Seridó – Fernando Dourado

Durante muitos anos, pareceu-me fora de propósito e de proporção que uma simples viagem de carro com meu pai pudesse render tantas reminiscências ao longo de uma vida fértil em tantas outras viagens como foi a minha.

Read More

Carmina Burana de Carl Orff, sorte e desventura na roda da fortuna – Frederico Toscano

Uma curiosidade que muitos apreciadores da chamada “música erudita” nunca pararam para pesquisar é qual a peça clássica mais ouvida desde que foi gravada pela primeira vez.

Read More

Hebdomadário da Corte VII – Luciano Oliveira

Curto, grosso e sem luvas de pelica: eu acho Jair Bolsonaro, como fenômeno político, uma coisa horrível; e o fato de haver não-sei-quantos por cento de brasileiros dispostos a votar nele para presidente da república, uma coisa horripilante.

Read More