Pages Navigation Menu

Penso, logo duvido.

Hebdomadário da Corte – II – Luciano Oliveira

Rua sete de setembro, centro do Recife, na frente da extinta Livro 7, carnaval de 2018. Ali volto, como faço todos os anos no Sábado de Zé Pereira, em busca do que sobrou do “Nóis sofre mais nóis goza”. Busco rostos conhecidos, alguns dos quais encontrava ritualmente uma vez por ano.

Read More

Missão em Neudorf, Alsácia – Fernando Dourado

Ir até Estrasburgo e visitar o que ele chamava de seu retiro, nem tinha me passado pela cabeça seriamente. Foi minha mulher que se saiu com a ideia durante uma viagem a Paris, cidade que nos remeterá sempre a ele.

Read More

Diários do Pina – Joana, rainha do baile – Teresa Sales

O Diário do Pina viajou ontem para o Poço da Panela. Vestiu fantasia, colocou máscara e foi brincar. Aqui na minha terra, no carnaval, não se dança, não se samba: se brinca. Comprei uma máscara nova quando começaram as prévias do carnaval deste ano, na mão de uma artista, Guya.

Read More

Hebdomadário da Corte – 09.02.2018 – Luciano Oliveira

O dobre de finados já tangeu o primeiro mês de 2018, e o novo ano parece ir repetindo as “chacrinices” do velho: Lula vai para a cadeia, ou não vai? Luciano Huck vai para o trono, ou não vai? Ando cansado de tudo isso, e acho que muita gente também.

Read More

A Confra da Revista Será? – João Rego

Diferentemente de muitos grupos que insistem em se encontrar em dezembro, nosso encontro para marcar a passagem do ano foi em janeiro. Na verdade, a Revista Será? nasce como fruto de nossos encontros etílico-gastronômicos.

Read More

Compêndio de clichês paulistanos comentados – Fernando Dourado

Pedir desculpas pela objetividade, e muitas vezes pela contundência, é o que manda a boa norma. Mas a marca identitária paulistana aflora quando o sujeito alega que a rudeza de modos advém do fato de que trabalhou no mercado financeiro, onde tudo é “pão pão, queijo queijo”.

Read More

Causos Paraibanos: Tipos Populares – Clemente Rosas

Um dos encantos das pequenas cidades – a João Pessoa da minha infância poderia ainda enquadrar-se nessa categoria – é a presença de tipos populares, que ganham notoriedade por alguma característica física, ou mental, que apresentem. 

Read More

Diários do Pina: 23 de janeiro de 2018 – Teresa Sales

Se esse diário fosse postado em tempo real, os leitores poderiam ficar sabendo antes da TV e das redes sociais e sobretudo dos jornais escritos (nos quais as notícias são da véspera). Ficariam sabendo que quando voltei da caminhada, às 6:30 da manhã, acabara de cair um helicóptero da Globosat.

Read More

O espírito de Paris – Fernando Dourado

Muitas vezes deploramos a impossibilidade de reviver sensações de encantamento, e muito menos de não mais poder reatar com o frescor das emoções então avivadas, quando vielas ainda eram fadadas a virar avenidas.

Read More

As Quatro Estações de Vivaldi, a plena harmonia entre música e natureza – Frederico Toscano

Sob vários aspectos a vida de Antonio Lucio Vivaldi (1678-1741) foi tão intensa quanto sua música. Filho de violinista, seguiu os passos do pai enquanto estudava para o sacerdócio – passando a ser conhecido futuramente como “Padre Ruivo” …

Read More

Diários do Pina – 11 de janeiro de 2018

Na primavera do ano passado, plantei no quintal de seu Elias, meu vizinho da frente, um coqueiro e uma castanhola. Duas árvores que apreciam a terra arenosa e salgada à beira mar. Coqueiro é coqueiro. Ou pé de coco.

Read More

Anotações de uma viagem à Lapônia – Fernando Dourado

Hoje tive oportunidade de observá-lo com mais vagar. Há três anos, ainda era um homem rijo e atento. Se me visse então a dissecá-lo com esse interesse quase científico, é certo que teria se dado conta e reagido de imediato. Havia muitas formas de fazê-lo.

Read More

Diários do Pina: 26 de dezembro de 2017 – Teresa Sales

As garrafas de cerveja sacolejavam de traz pra frente e vice-versa, aos bruscos movimentos do metrô da Green Line de Boston. Vagões pequenos de um trem que parece, ainda hoje, de brincadeira; verdes, por óbvio.

Read More

Mukasonga: a dor e a poesia de Ruanda – Paulo Gustavo

Não tenho, infelizmente, condições de avaliar até que ponto o incremento às relações internacionais Sul-Sul, proporcionadas pelos recentes governos brasileiros, influenciaram direta ou indiretamente na chegada de diversos autores africanos ao Brasil.

Read More

Minha carta para Papai Noel – Fernando Dourado

Chega essa época do ano e vejo um monte de marmanjo fazendo graça, publicando cartinhas em tom debiloide nas redes sociais. Uns pedem de presente a reforma da Previdência, outros a Mega Sena da virada. As pessoas então comentam o quanto é fofo um sujeito de 60 anos ou mais…

Read More

A Febre do Mar – Clemente Rosas

Pois é, amigos, o claro e selvagem apelo do mar me fez voltar a ele, no mesmo veleiro branco, e a convite dos mesmos companheiros.  Desta vez rumo ao sul, partindo do Cabanga, em Recife, para a tranquila praia de Serrambi. 

Read More

Diários do Pina 14 de dezembro de 2017 – Teresa Sales

Quatro e meia da madrugada. Acordo e principio os preparativos para o dia. Até descascar uma banana prata para comer à macaco, elevador e rua afora, atravessando a muralha protegida por guardiães da noite do meu edifício de apartamentos, já são cinco. O sol acabou de nascer.

Read More

Nona Sinfonia de Beethoven, um pujante apelo à fraternidade universal – Frederico Toscano

Alguém já se perguntou por que o CD foi lançado em 1982 com a capacidade de armazenar 74 minutos de música? Curiosamente, isso teve tudo a ver com a última sinfonia do grande compositor alemão Ludwig van Beethoven…

Read More

Dias buliçosos – Fernando Dourado

Tempo desses intitulei de Dias Luminosos, as reminiscências publicadas aqui, alusivas ao período compreendido entre dezembro de 1975 e abril do ano seguinte, quando chegou a primavera à Baviera. Na sequência, em Dias ruidosos, alonguei-me em outras tantas sobre o intervalo que principiou com minha chegada à cidade de Radolfzell…

Read More

As evocações de Otto Lara Resende – Paulo Gustavo

Acaba de sair, neste fim de 2017, um belo livro para quem deseja conhecer, sob novos ângulos, algumas das maiores personalidades do século 20 brasileiro. Num país pouco afeito à memória como o Brasil, o livro vem em boa hora e nos deixa frente a frente com personagens que fizeram história.

Read More

Amena Lembrança – Clemente Rosas

Desculpem não ter tido tempo de me despedir de vocês.  Para mim, a porta da outra dimensão abriu-se bruscamente, e não há como recusá-la. 

Read More

Paixão segundo São Mateus, a mais dramática partitura de Bach – Frederico Toscano

Universalmente aclamada como uma das obras-primas da música ocidental, a Paixão segundo São Mateus (ou Passio Domini nostri J.C. secundum Evangelistam Matthæum, no seu título original em latim) é a obra mais extensa do compositor alemão Johann Sebastian Bach (1685-1750).

Read More

Dias ruidosos – Fernando Dourado

Quando cheguei a Radolfzell, era abril e a primavera tinha me antecedido em alguns dias. O Bodensee – o lago de Constança – começava a se preparar para a grande festa do verão, muito embora ainda estivéssemos a mais de 60 dias de calendário do início oficial.

Read More

Dias luminosos – Fernando Dourado

Nem bem voltei da Europa em 1973, já estava determinado a regressar logo que pudesse ao Velho Mundo. Para isso, é claro, precisava cumprir mais uma ou duas etapas da trajetória escolar. Eu adorara a França e a Inglaterra.

Read More

Guimarães Rosa: Uma visão não-apologética – Clemente Rosas

A publicação, na Revista Será?, do luminoso artigo de Paulo Gustavo, a propósito dos cinquenta anos da morte de Guimarães Rosa, levou-me a encarar projeto bastante antigo, para cuja realização me vinha faltando coragem. 

Read More

Vestígios de Ishiguro – Paulo Gustavo

Quer apreciemos ou não o mercurial processo de concessão do Prêmio Nobel (como de resto o de tantos outros prêmios), a láurea é um ícone de nosso tempo.

Read More

Mães e fadas – Clemente Rosas

Os jornais de João Pessoa talvez tenham estampado magros obituários.  O funeral transcorreu sem muitas lágrimas.  E assim, discretamente como viveu, ao cabo de longa e penosa enfermidade, morreu Maria Luíza, a fada da minha infância.

Read More

Fragmentos de cinco vidas – Fernando Dourado

Hoje nossa rigorosa mestra propôs um exercício que, para ser sincero, a todos nós soou tão pueril que resolvi, de minha parte, levá-lo a sério. Por parecer excessivamente ginasiano, deduzi que devia me esforçar para acessar uma sutileza qualquer que me escapava.

Read More

Impressões de um viajante: Sevilha – João Rego

Talvez devido ao fato de que nossa existência seja tão efêmera, diante do longo período de tempo da história humana, é impossível para nossa consciência ter a noção real de que tudo que está à nossa volta, e nos constitui como sujeito…

Read More

Guimarães Rosa: Meio século de posterioridade – Paulo Gustavo

Não fosse o Brasil tão pouco afeito à Literatura — ou, dizendo de outro modo, fosse mais literariamente educado —, as celebrações a Guimarães Rosa nestes seus 50 anos de morte estariam pipocando e bombando nas instituições literárias e culturais do País.

Read More