Pages Navigation Menu

Penso, logo duvido.

Livre Pensar – David Hulak

Fico pensando em não mais escrever, muito menos publicar. Não há motivos para o chiste, para uma charla. Mas não posso parar de pensar, o que me incomoda desde que meu filho, então entre os seus cinco a seis anos, após uma longa demora no banheiro, saiu perguntando: “por que a gente não para de pensar?”

Read More

O Colapso Da Pátria Educadora – Paulo Gustavo

O “tópos” das relações entre o intelectual e o poder sempre rende reflexões e autorreflexões, mesmo entre aqueles que tiveram uma passagem fugaz pelo poder. É o caso do ex-ministro da Educação, o filósofo Renato Janine Ribeiro…

Read More

Hebdomadário da Corte XXII – Luciano Oliveira

Como diria Roberto Carlos, “o show já terminou”. A “bolha da copa”, é verdade, só estoura no próximo domingo, com a grande final, mas devo confessar uma defecção: pulei fora antes, com a derrota do Brazuca para a Bélgica, deixando lá dentro Galvão…

Read More

Hebdomadário da Corte XXI – Luciano Oliveira

Alô amigos da Rede Bolha! Até 15 de julho, já sabem: continuo na “bolha da copa”. Eu e Galvão!

Read More

Aventura em Alto Mar – Clemente Rosas

Corriam os anos 70 do século passado, e eu trabalhava como executivo de uma empresa produtora de papelão ondulado do Grupo Klabin, com unidade industrial na cidade de Goiana e escritório na capital de Pernambuco. 

Read More

A voz dos bons e maus perdedores – Fernando Dourado

“Meu nome é M. Rao e sou comerciante de pedras preciosas aqui em Jeddah desde os anos 1990, quando interrompi meus estudos para vir tomar conta do comércio da família depois da morte de nosso pai. Com duas irmãs para casar, e sabendo que o maior desejo dele …

Read More

Do “Princesa Leopoldina” para a Marcha dos 100 mil – Fernando Dourado

Acho que foi por volta de abril que começamos a ventilar em família a possibilidade de tomarmos um navio no meio do ano de 1968 para visitar o Rio de Janeiro.

Read More

Hebdocoisas na quarta do jogo – David Hulak

Um espectro ronda o mundo. Caiu a máscara da tolerância politicamente correta. Só dá não tolero, odeio; não me importa, fodam-se. Anos atrás, no falido Orkut – lembram daquela mídia “social”? – grupos criavam os Odeio Tal Coisa, mas os seus membros não ousavam demonstrar repulsa racial, étnica, homofóbica e coisas deste jaez.

Read More

Hebdomadário da Corte XX – Luciano Oliveira

Ah… não tem jeito! Mesmo sem a expectativa e a alegria de antigamente, basta a Copa do Mundo começar e me enfio numa bolha onde me isolo das encrencas do mundo: Lava-Jato, Donald Trump, Guerra às Drogas, Atlas da Violência, Jair Bolsonaro – tudo isso, e muito mais, fica de fora.

Read More

Gilberto Freyre e o Estado Novo – Paulo Gustavo

Já faz mais de uma década que Gilberto Freyre, falecido em 1987, saiu de um limbo de silêncio em que certa inteligência brasileira ousou colocá-lo. Reducionismos daqueles que, emitidos por messiânicos ou analfabetos do próprio Freyre, traçaram visões e fronteiras simplistas, muitas nada mais sendo do que círculos…

Read More

Penta na Ásia: euforia na madrugada – Fernando Dourado

Depois de “Fim de festa no estádio do Sarrià” e de “É tetra, é tetra, é tetra…”,ambos publicados nesta “Será?” nas últimas semanas, hoje vem o último bloco. Este cobrirá os anos de 2002, 2006, 2010 e 2014, quando a Copa do Mundo foi realizada no Brasil.

Read More

Hebdomadário da Corte XIX – Luciano Oliveira

Chego a mais uma Copa do Mundo na minha vida. A primeira foi no longínquo ano de 1962, em Itabaiana, interior de Sergipe. Brasil bicampeão mundial de futebol. Dela, tenho apenas lembranças muito vagas. Era um menino, e como lá em casa…

Read More

“É tetra, é tetra, é tetra…” – Fernando Dourado

No artigo passado, procedi a um longo resgate das reminiscências gravadas na memória dos anos de 1958, 1962, 1966, 1970, 1974, 1978 e, finalmente, 1982, quando sucumbimos a três gols pelos pés do italiano Paolo Rossi, o que levou a que o futebol elevado à arte cênica jamais voltasse a ser o mesmo.

Read More

Livre Pensar – David Hulak

Não estou interessado na Copa. A última que mexeu comigo foi a de setenta. Depois daquela todos me achavam estranho, despatriota. Acompanhei a de 70 desde a fase de classificação quando o camarada João Saldanha, na primeira entrevista que deu, escalou a seleção, do goleiro ao ponta esquerda, e priu.

Read More

Fim de festa no estádio do Sarrià – Fernando Dourado

Nasci em 1958 e tinha três meses de vida quando arrebatamos a primeira Copa do Mundo. Bem entendido, não tenho nenhuma lembrança desse ano da graça, o que nunca me impediu de estufar o peito e de louvar a coincidência dos fatos.

Read More

Livre Pensar – David Hulak

Dispensando os leitores até esta sexta, no domingo, fui aconselhado por um dos Editores para anotar o que me causa espécie, estupor, todos os dias.

Read More

Hebdomadário da Corte XVIII – Luciano Oliveira

Passei uma semana sem me desgrudar do livro Lima Barreto: triste visionário, de Lilia Schwarcz, volumosa biografia do primeiro escritor brasileiro a reivindicar a condição de “escritor negro”.

Read More

Aramís – Luiz Otavio Cavalcanti

Seja bem-vindo, Aramís. Tu que ingressaste no mundo nessa segunda feira. Corajosamente. Inusitadamente. Cercado de limitações. Cingido por temores. Sem sequer conseguir chegar à maternidade. Mas chegaste ao mundo.

Read More

Livre Pensar – David Hulak

Cão danado, todos a ele. Antes do forrobodó causado pela greve dos caminhoneiros não li ou ouvi o cacete quebrando nas costas de Parente e da Petrobrás. Agora querem a sua cabeça e privatização ampla geral e irrestrita.

Read More

Hebdomadário da Corte XVII – Luciano Oliveira

“Uêba! Uêba!” – como diz o Macaco Simão. Esta semana, só tem crítica cultural.
Finalmente, com vários meses de atraso, conheci, via YouTube, Jojô Todynho e seu mega-sucesso Que tiro foi esse?Transcrevo os primeiros versos…

Read More

Hebdomadário da Corte XVI – Luciano Oliveira

Costumo chegar atrasado aos acontecimentos. Chego agora mais uma vez, algumas semanas depois da descoberta, mediante a liberação de documentos sigilosos da CIA, de que o general Ernesto Geisel, quarto presidente da ditadura militar, não apenas sabia, mas autorizou a eliminação de “subversivos perigosos”.

Read More

Euskadi – Fernando Dourado

Não sei se você, caro leitor, é afeito às miudezas da pequena crônica da vida. Se este não for o caso, recomendo que aqui mesmo interrompa a leitura e vá dedicar os minutos que gastaria com este escriba, percorrendo textos sisudos sobre a relação entre a alta dos combustíveis e a falta de legitimidade do governo.

Read More

Austro-Costa, um Poeta do Recife – Paulo Gustavo

Vivo estivesse, o poeta Austro-Costa (1899-1953) teria completado 119 anos no dia 6 deste mês de maio. Tanto como poeta quanto como cidadão, pertence à primeira metade do século 20 no Recife. Malgrado a atemporalidade de muitos dos seus poemas…

Read More

O Lago dos Cisnes de Tchaikovsky, a quintessência do balé clássico – Frederico Toscano

Em 2010 os amantes do cinema foram envolvidos pelo terror psicológico do filme Cisne Negro(Black Swan, em inglês) dirigido por Darren Aronofsky e estrelado por Natalie Portman, que recebeu o Oscar de melhor atriz pelo papel dilacerante que incorporou.

Read More

Hebdomadário da corte XV – Luciano Oliveira

Mas vejam só: no último “hebdomadário” (11/05/18) eu citava – sem declinar o prenome – um autor que não era Groucho, mas que evidentemente era Marx, sem me dar conta de que estava fazendo o que parece ter sido uma homenagem enviesada a Karl Marx…

Read More

O paciente de Dr. Simões – Fernando Dourado

Vivi tempos em que chegava à Mercearia São Pedro ainda no meio da tarde. Pedia a França – garçom comandante da casa – uma cerveja Original, lia os jornais que trazia e, lá pelas cinco horas, subia ao consultório do Dr. Simões para uma sessão de terapia…

Read More

Hebdomadário da Corte XIV – Luciano Oliveira

Como a poeira daquele incêndio seguido de desabamento num prédio ocupado por pobres brasileiros em São Paulo já assentou (logo logo a desgraça será esquecida), venho, sine ira et studio, meter o bedelho onde não fui chamado.

Read More

Hebdomadário da Corte XIII – Luciano Oliveira

Li a semana retrasada na Folha um artigo de Hélio Schwartsman em que, falando sobre a sucessão em Cuba, o autor fazia uma reflexão a respeito do papel da violência nas mudanças sociais, e escreveu uma frase um tantinho debochada – da qual gostei…

Read More

Hebdomadário da Corte XII – Luciano Oliveira

Como os sete dias de descanso que me dei da RPB (Realidade Política Brasileira) se escoaram, volto ao batente. Tanto mais que, imaginem vocês, a semana passada estive em Brasília! Não, não fui fazer política.

Read More

As casas de minha tia – Fernando Dourado

Essas reflexões são dedicadas a tio Ivan, um intrépido Quixote a seu modo. Se ao cavaleiro errante da Mancha, coube fabular um amor imaginário por Dulcinea del Toboso, a ele tocou viver um amor de verdade com minha tia Dulce. 

Read More