Pages Navigation Menu

Penso, logo duvido.

Hebdomadário da Corte XVI – Luciano Oliveira

Costumo chegar atrasado aos acontecimentos. Chego agora mais uma vez, algumas semanas depois da descoberta, mediante a liberação de documentos sigilosos da CIA, de que o general Ernesto Geisel, quarto presidente da ditadura militar, não apenas sabia, mas autorizou a eliminação de “subversivos perigosos”.

Read More

Euskadi – Fernando Dourado

Não sei se você, caro leitor, é afeito às miudezas da pequena crônica da vida. Se este não for o caso, recomendo que aqui mesmo interrompa a leitura e vá dedicar os minutos que gastaria com este escriba, percorrendo textos sisudos sobre a relação entre a alta dos combustíveis e a falta de legitimidade do governo.

Read More

Austro-Costa, um Poeta do Recife – Paulo Gustavo

Vivo estivesse, o poeta Austro-Costa (1899-1953) teria completado 119 anos no dia 6 deste mês de maio. Tanto como poeta quanto como cidadão, pertence à primeira metade do século 20 no Recife. Malgrado a atemporalidade de muitos dos seus poemas…

Read More

O Lago dos Cisnes de Tchaikovsky, a quintessência do balé clássico – Frederico Toscano

Em 2010 os amantes do cinema foram envolvidos pelo terror psicológico do filme Cisne Negro(Black Swan, em inglês) dirigido por Darren Aronofsky e estrelado por Natalie Portman, que recebeu o Oscar de melhor atriz pelo papel dilacerante que incorporou.

Read More

Hebdomadário da corte XV – Luciano Oliveira

Mas vejam só: no último “hebdomadário” (11/05/18) eu citava – sem declinar o prenome – um autor que não era Groucho, mas que evidentemente era Marx, sem me dar conta de que estava fazendo o que parece ter sido uma homenagem enviesada a Karl Marx…

Read More

O paciente de Dr. Simões – Fernando Dourado

Vivi tempos em que chegava à Mercearia São Pedro ainda no meio da tarde. Pedia a França – garçom comandante da casa – uma cerveja Original, lia os jornais que trazia e, lá pelas cinco horas, subia ao consultório do Dr. Simões para uma sessão de terapia…

Read More

Hebdomadário da Corte XIV – Luciano Oliveira

Como a poeira daquele incêndio seguido de desabamento num prédio ocupado por pobres brasileiros em São Paulo já assentou (logo logo a desgraça será esquecida), venho, sine ira et studio, meter o bedelho onde não fui chamado.

Read More

Hebdomadário da Corte XIII – Luciano Oliveira

Li a semana retrasada na Folha um artigo de Hélio Schwartsman em que, falando sobre a sucessão em Cuba, o autor fazia uma reflexão a respeito do papel da violência nas mudanças sociais, e escreveu uma frase um tantinho debochada – da qual gostei…

Read More

Hebdomadário da Corte XII – Luciano Oliveira

Como os sete dias de descanso que me dei da RPB (Realidade Política Brasileira) se escoaram, volto ao batente. Tanto mais que, imaginem vocês, a semana passada estive em Brasília! Não, não fui fazer política.

Read More

As casas de minha tia – Fernando Dourado

Essas reflexões são dedicadas a tio Ivan, um intrépido Quixote a seu modo. Se ao cavaleiro errante da Mancha, coube fabular um amor imaginário por Dulcinea del Toboso, a ele tocou viver um amor de verdade com minha tia Dulce. 

Read More

Shemá Israel – Fernando Dourado

“Será que eu poderia viver em outro país? Provavelmente sim, mesmo porque os judeus estão acostumados a morar na casa alheia, se é que podemos dizer assim. Trata-se de uma capacidade de adaptação incomum na maioria dos povos ocidentais…

Read More

Hebdomadário da Corte XI – Luciano Oliveira

Chega! Por essa semana chega de RPB – Realidade Política (cada vez mais policial) Brasileira! Um dia eu disse a minha filha que, quando passasse para o outro lado do Grande Mistério, ela deveria providenciar para mim o seguinte epitáfio…

Read More

As derradeiras reflexões de Dionísio Wiener – Fernando Dourado

Quando percebeu que urgia tomar uma providência, e tão logo começou a fazer a ronda de especialistas e hospitais, expondo-se de mau grado à sisudez e à impontualidade dos médicos, Dionísio se deu conta de que todos os prazos estavam…

Read More

Hebdomadário da Corte X – Luciano Oliveira

Estes dias, em vez de livros, ando lendo leis! (Não é a minha leitura favorita, mas, como diz um antigo provérbio chinês que Hannah Arendt gostava de citar, “é uma maldição viver em tempos interessantes”…) Sim, leis.

Read More

Causos Paraibanos: Figuras dos meus verdes anos ii – Clemente Rosas

Chico Gaioleiro, assim chamado por fazer gaiolas de passarinhos, é o primeiro dessa lista de infelizes.  Com grave doença, não sei se hepática ou renal, era acometido de hidropisia, e se apresentava, com o ventre tão…

Read More

Hebdomadário da Corte IX – Luciano Oliveira

Depois de uma depressão passageira (toc! toc! toc!) que me acometeu a semana passada, volto a encarar o mundo: como sempre, barricado atrás dos livros. Ando lendo La société punitive, de Michel Foucault (curso que ele ministrou noCollège de Franceentre 1972 e 1973).

Read More

Hebdomadário da Corte VIII – Luciano Oliveira

Ontem, quarta-feira (data-limite que me imponho para enviar o “hebdô” à Será?), ainda não tinha dado à luz uma mísera linha. E como o pensamento não fluía, deixei-o flanar.

Read More

Causos Paraibanos – Figuras Dos Meus Verdes Anos – I – Clemente Rosas

É bem conhecida a afirmação do poeta inglês, de que a criança é pai do adulto.  Poucos anos de sua infância passou Manuel Bandeira no Recife, e esse tempo impregnou, assumidamente, toda a sua obra. 

Read More

Caicó, Seridó – Fernando Dourado

Durante muitos anos, pareceu-me fora de propósito e de proporção que uma simples viagem de carro com meu pai pudesse render tantas reminiscências ao longo de uma vida fértil em tantas outras viagens como foi a minha.

Read More

Carmina Burana de Carl Orff, sorte e desventura na roda da fortuna – Frederico Toscano

Uma curiosidade que muitos apreciadores da chamada “música erudita” nunca pararam para pesquisar é qual a peça clássica mais ouvida desde que foi gravada pela primeira vez.

Read More

Hebdomadário da Corte VII – Luciano Oliveira

Curto, grosso e sem luvas de pelica: eu acho Jair Bolsonaro, como fenômeno político, uma coisa horrível; e o fato de haver não-sei-quantos por cento de brasileiros dispostos a votar nele para presidente da república, uma coisa horripilante.

Read More

Brava gente del Mezzogiorno – Fernando Dourado

Se você já foi a Nápoles, e de lá se animou a pegar um trem, ou mesmo um carro, e se desceu ao longo da costa em direção ao bico da bota da Península, lá onde fica Reggio Calabria, diante da Sicília, algumas coisas lhe terão chamado a atenção no lindo trajeto.

Read More

Poesia Completa de um Poeta Completo – Paulo Gustavo

Chegou recentemente às livrarias um livro do qual todo pernambucano deveria se orgulhar. Refiro-me a “Alberto da Cunha Melo – Poesia Completa”, publicado pela Editora Record e organizado por Cláudia Cordeiro da Cunha Melo, crítica literária e viúva do poeta.

Read More

Hebdomadário da Corte VI – Luciano Oliveira

Acho que ninguém gosta de flanelinha. E até acho normal não gostar. Afinal, como não se sentir incomodado por esses camaradas que, de flanela na mão e aos gritos (muitas vezes uns com os outros), insistem em mostrar uma vaga que você mesmo acabou de ver?

Read More

Hebdomadário da Corte V – Luciano Oliveira

O hebdomadário desta semana (relevem o pleonasmo) vem com atraso de mais de um mês! Talvez ele tivesse sido escrito antes se, em 31 de janeiro último, eu tivesse lido a Veja que então foi às bancas.

Read More

Como a me pedir desculpas – Teresa Sales

Em tamanho, aí no Brasil seria uma birosca. Uma garagem de sobrado. Cheguei ás cinco horas, aproveitando um pequeno estio. A voz do fadista se ouvia três ou quatro portas antes, na estreita calçada de pedras portuguesas.

Read More

No final, tudo é medo – Fernando Dourado

Até poucos anos atrás, ao despertar, eu elevava os pés o mais alto que podia e, de um salto só, colocava-os no chão com firmeza tal que eles seguravam este corpanzil sem lugar a sustos.

Read More

Hebdomadário da Corte IV – Luciano Oliveira

Começo meu “hebdô” com um post-scriptum ao da semana que passou. Se os meus cinco leitores (número mínimo de leitores que Machado de Assis reivindicava para seu Brás Cubas) ainda se lembram, na semana passada eu comentava com “a pena da galhofa” (como diria ainda Machado) o envio, para uma carceragem de São Paulo…

Read More

Prospect Park – Fernando Dourado

Tantos anos passados, acredito que jamais voltaria a pensar em Malka Geld, não tivesse o acaso feito com que fosse fuçar os arquivos à procura de uma resenha do escritor Laub – hoje rabino, residente em Safed, nos contrafortes da Alta Galileia…

Read More

Alicerce – Teresa Sales

Crônica é sub-leve, nuvens passageiras. Romance tem mais sustança. Os alicerces ficaram, contudo, enterrados por muitos anos, décadas. Conto agora ao leitor algum deles.

Read More