Pages Navigation Menu

Penso, logo duvido.

Ecos Brasilienses – Eli S. Martins*

Personagem do filme V de Vingança.

Personagem do filme V de Vingança.

Eli S. Martins*

Não há blog que suporte tanta avalanche de más notícias. José Roberto da Silva. Jornal de Brasília, 07-08-2015

 

 ESPERTO

Enquanto fazia vaquinha para pagar a multa de indenização no mensalão José Dirceu recebia 39 milhões das empresas envolvidas com o Petrolão. Minha faxineira, Dona Isabela, logo comentou: “Otários os que contribuíram. Otários os que acreditaram que este povo ia mudar o Brasil”. Fiquei calado, porque fui um dos otários. E por mais de dez anos. 

O REINO DA IMPROVISAÇÃO E DA INCONSEQUÊNCIA

O País finalmente tem uma agenda pós-ajuste. A Agenda Brasil ou “Plano Renan.” Como de hábito, resultado do improviso. São 28 medidas costuradas nos joelhos em reunião dos ministros da área econômica com o presidente do Senado e seus auxiliares mais diretos. Está sendo apresentada como a tábua de salvação. Meu companheiro do quarto no hospital comentou que já ouviu esta cantiga. Dilma embruchou um monte de intenções em meados de junho e anunciou ao País, dinheiro pra tudo e mais alguma coisa. Sabe o que aconteceu? Nada.

E DO LOGRO

No “Plano Renan”, ou peça publicitária do Santana, estão presentes os diversos interesses lobistas: do agro negócio (fim da preservação das áreas indígenas), dos planos de saúde (fim do direito de liminar contra os abusos dos planos), das empresas imobiliárias (fim da proteção costeira) e dos bons empresários brasileiros (licenciamento ambiental expedito). Minha vizinha costureira não deixou por menos: “E Dilma se disse plenamente de acordo. Nas vésperas de abraçar as “margaridas”. Só faltou chamar Renan de “farol da República”. Pergunto eu: “O nosso Moisés? Pinta de Faraó no senado ele já tem”. (Santana é aquele que inventou um novo Brasil nas telas de TV o ano passado).

MEU FACEBOOK

Segundo as últimas pesquisas, de cada 100 brasileiros, oito ainda apoiam o governo Dilma. Umaamiga me disse, um dia desses, que todos eles habitam meu facebook. Perguntei ao meu neto: “Se eu descartar meu facebook, eles vão juntos”?

DIRCEU E A META

José Dirceu resolveu seguir à risca a frase da Dilma de “não definir a meta e quando atingir a meta, dobrar a meta”. Dobrou a meta. Foi preso de novo. 

CAIADO E HUMBERTO

Um dias desses o senador Caiado, líder do DEM cruzou com Humberto Costa, senador petista e comentou: ”já dobrou a meta da tia?” Dizem as más línguas que o psiquiatra, campinense e senador por Pernambuco, não entendeu. 

NOVA DEFINIÇÃO

Em frente ao Instituto Lula menos de 200 manifestantes gritavam: ”pode tremer, aqui é a infantaria do PT”. Para meu vizinho confeiteiro esta é uma nova definição do Exército de Brancaleone.

EFEITO CONTRADITÓRIO

Cunha é o inferno e a salvação da Dilma. Azucrina a vida dela todo o tempo, e prejudica o País. Mas, sem querer, inibe os que querem mandá-la embora. Ficar com o Cunha presidente três meses e depois vice pelo resto do mandato ninguém aguenta. Se não fosse ele, a tia já estaria arrumando as malas. Aliás, a tia é ingrata, deveria rezar todo o dia para o Cunha não cair da presidência da Câmara dos Deputados com a denúncia de Janot que, segundo alguns, não tarda a chegar. 

AGOSTO AINDA VAI AQUECEER

O PT e o PMDB estão em desespero. O que vai falar Renato Duque e Fernando Baiano, seus homens na Petrobras, que acabam de negociar a delação premiada? E o PP também, Argôlo está no caminho da delação. 

DILMA E A MÍDIA

Os jornais dizem, e o povo no Planalto comenta, que Dilma parou de ler os jornais. Minha vizinha costureira afirmou na padaria da esquina: “Ela já não entendia o que se passava no País, agora é que não vai entender mesmo”. 

POBRE PAÍS

A tragédia está armada. O povo sai as ruas no dia 16, o TCU rejeita as contas da Dilma no dia 26 e a Câmara dos Deputados instaura o processo de impeachment em setembro. Foi em outubro a queda de Collor. O triunvirato do PMDB estará oficialmente ungido. Meu vizinho confeiteiro já decidiu: “Vou embora para Nova Zelândia”. E eu estou pensando em ir também. Ou buscar uma saída. Alguém me ajuda? 

DIVISÃO DA OPOSIÇÃO

O PSDB está dividido. Aécio quer eleições gerais já, Alckmin prefere que Dilma continue e Serra prefere que Temer assuma. Cada um pensando nas suas eleições, e ninguém pensando no País. Minha vizinha costureira, que entende do riscado, não deixou para menos: “É por isso que este pessoal está fora do poder há tanto tempo. Não sabem costurar juntos”. Ela espera um convite para explicar como se faz isso.

QUEM PÕE O GUIZO NO GATO?

O Collor chamou o Procurador Geral da República de f. da p. em plena tribuna do plenário do Senado. Isso é claramente uma quebra de decoro, e esta atitude é objeto de cassação. Quem vai pôr o guizo no gato? Tem algum senador com aquilo roxo?

LULA MINISTRO?

Na sexta feira, 7, a sexta em que não houve novos presos na Lava Jato, o boato era que Lula seria ministro. Ismeralda, minha vizinha enfermeira, concluiu na hora: “Bedel do Temer? Sei não!”. Já meu neto, que já tá entendendo de política, não deixou por menos: “Novo estilo de renúncia?”.

FREUD EXPLICA

Enquanto o Brasil vai pelo ralo, e o poder da tia se desfaz, ela proclama aos quatro cantos que tem raça, peito e energia para enfrentar qualquer pressão ou ameaça. Tanta empáfia indica o quê, caro Freud?

EU TENHO A LEGITIMIDADE DOS VOTOS, EU TENHO A FORÇA

Dilma, nas longínquas terras de Roraima, bradou aos quatro ventos que ela tem a legitimidade do voto que o povo lhe deu. E, portanto, calem-se. Ela fica até o fim. Meu vizinho confeiteiro não deixou por menos. “Será que ela não entendeu ainda que o povo não a quer mais? O Collor também tinha esta legitimidade. ”

ALIÁS…

O Collor, no jantar de segunda feira,10, com os 43 senadores que “apoiam” o governo, não deixou por menos: “Eu também tinha legitimidade. Vocês do PT não sabiam isso em 1992?” 

PROGRAMINHA RUIM, SEU!

Assisti ao programa do PT na quinta feira, 6, na padaria da esquina. Depois do programa – ninguém resolveu bater panela, mas prestar atenção – foi uma discurseira geral. Dona Ismeralda foi incisiva: “Pessoal tri persistente! Persiste em não reconhecer a gravidade da crise, persiste em dividir o País em nós e eles e persiste na velha arrogância”. Meu vizinho confeiteiro foi sintético: “Êta programinha ruim”. Dona Isabela, como sempre, foi mais fina: “Coitado do João Santana, tornou-se prisioneiro da própria mentira”.

AINDA O PROGRAMA DO PT

Um senador assim definiu o programa do PT. “Pareceu um terrorista sentado ao lado da bomba que ele colocou na sala, dizendo que os outros estão errados.” 

TEMER TÁ COM TUDO

Temer proclamou. A “crisezinha” virou “grave crise”, e o País precisa de alguém como eu – leia-se, ele – para juntar as pontas. Depois, foi se explicar para tia Dilma. Ele não dissera que o eu era ele, os jornais maldosos é que assim interpretaram. Foi mais enfático na reunião da “descoordenação política” de domingo. Será?

O IMPOSSÍVEL ACONTECE

Em época de crise é assim, até o impossível acontece. Mercadante abandona a arrogância habitual e aprende o caminho da humildade. “O PSDB é bom”, diz ele. Assim, daqui a pouco vai ganhar um lugar no céu. 

CONVITE ERRADO

A Presidenta Dilma resolveu sair da inércia. Sexta feira,7, estava em Roraima, e na segunda, 10, no Maranhão. Inaugurando obras. E, na mesma segunda, convidou para jantar a base governista no Senado. Meu neto não perdeu a oportunidade: “Aquela base que lhe derrotou com 62 a zero no aumento dos técnicos do judiciário? ”. Acho que a tia tinha que chamar as pessoas responsáveis no parlamento que tem votado a favor dos ajustes e formar uma nova base. A base dos políticos responsáveis, que, como disse Marina, pensam antes na Nação e depois nas eleições. Empresários, opinião pública responsável e mídia apoiariam com certeza. Já estou eu, de novo, sendo conciliador!

 

* Observador anônimo da política nacional

One Comment

  1. Prezado Eli Martins,
    Depois dessa sucinta e brilhante análise, dizer mais o quê???
    O último que sair, por favor apague a luz…

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *