Pages Navigation Menu

Penso, logo duvido.

Ecos Brasilienses – Eli S. Martins

Personagem do filme V de Vingança.

Personagem do filme V de Vingança.

Eli S. Martins*

COLLOR NÃO TEM JEITO

O homem é reincidente. Nas ladroagens e nas impertinências. E também nas tentativas de golpe. Janot só teve um voto contra na sabatina da CCJ. Mas não foi do Collor, apesar de estar furibundo. Sua inscrição repentina como suplente da CCJ não vingou, pois os três titulares foram e votaram. Seu voto foi anulado. Dona Isabela, minha faxineira, só fez rir: “Bem feito, para não ser tão amostrado”.

IMPEACHMENT GERA INSTABILIDADE?

Comentei com um senador do Nordeste a declaração do presidente do Banco Itaú de que o impeachment provocará uma grande instabilidade política no País. O senador foi mordaz: “E ele disse como faremos para ter estabilidade com a Dilma no poder”? 

NÃO DAVA PRA VER

Segundo a nossa Presidente “não dava para ter a dimensão da crise em agosto do ano passado, durante a campanha eleitoral”. Meu amigo Elimar Nascimento, professor da UnB, entre outros, falou sobre a gravidade da crise em agosto de 2014 em debate na Comissão de Justiça em Paz daqui de Brasília. Os petistas presentes, e não eram poucos, se revoltaram. Depois ele escreveu e publicou artigo a respeito no Correio Braziliense, em setembro. Telefonei para ele, e sua resposta foi a seguinte: “Na época não tinha o Edinho no Planalto. O cara que lê todos os jornais de manhã cedo”. E eu conclui com os meus botões – Embora haja dúvida se ele entende.

DESCULPAS….

Sobre a declaração supracitada da Presidente. Se é verdade, da qual muitos desconfiam, deveria pedir desculpas à superintendente do banco Santander que publicou um boletim com análises indicando sinais da eminência de uma grave crise econômica em ameados do ano passado. Por pressão de Lula e do governo foi demitida. O Santander, por sua vez, deveria readmiti-la e premiá-la pela competência.

….E DESCALABRO

Enquanto o País vive um momento de dolorosa austeridade, a tia gasta em viagem à Califórnia mais de 100 mil dólares com 25 motoristas, 14 limusine, duas vans e um ônibus, além das diárias de Hotéis de magnatas.

VIROU MONARQUIA

Finalmente a Monarquia baiana, que Antônio Carlos Magalhães instalou na terra santa, chegou até nós. De agora em diante os ministros aposentados recebem metade do 13o em agosto, inclusive o Presidente, e os simples mortais o recebem dividido em duas parcelas, setembro e outubro. Minha costureira, na padaria, reclamou. “Ué! E não disseram que éramos iguais perante a lei? Acabou isso?”. Em tempo, após escrever esta nota, a tia resolveu pagar todos os aposentados agora em setembro. Confirma minhas desconfianças: tem hacker do Planalto no meu computador.

COLECIONANDO DERROTAS

Levy não faz outra coisa neste governo: colecionar derrotas. Uma atrás da outra. A última foi esta da suspensão do pagamento parcialmente antecipado dos aposentados, que ele queria suspender. Já é a quinta derrota. Dona Isabela, fez aquele comentário de quem trabalha nos bastidores da Esplanada: “O rapaz é um clone da tia: não entende nada de política”. Este tipo de personagem existe na Explanada e é normalmente denominado de ET.

11 X 1

Dilma disse a Merkel que não falava de futebol, para não lembrar o desastre de 7×1. Mas levou outra surra, ainda pior. As manifestações do dia 15 deram de 11×1 nas do dia 20 em apoio a ela. No dia 15 foram cerca de 800 mil manifestantes pedindo a cabeça da tia, no dia 20 foram 60 mil. Isso em todo o Brasil.

PESQUISA ENTRE OS MANIFESTANTES DO DIA 20

Nas manifestações do dia 20, convocada pela CUT, MST, UNE e outras organizações sociais que apoiam o governo petista, a avaliação do governo Dilma era de 54% de ótimo e bom em São Paulo, que reuniu 37 mil manifestantes. Enfim, Dilma tem a maioria. Ismeralda, minha vizinha enfermeira, comentou: “No meio dos que se manifestam em seu favor ela tem este percentual de apoio? Eu, hein! Com estes amigos dispensava os inimigos. ”

ARROGÂNCIA PESA….

Gente arrogante é difícil. Aos poucos, com muito suor, a duras penas, a tia vai admitindo que errou. As dificuldades econômicas ela só percebeu depois as eleições, em novembro. “Fácil, né?”, disse minha netinha. Pessoalmente não acredito. Minha dúvida é entre cinismo e ignorância. Meu vizinho confeiteiro, expert em gestão deu seu prognóstico: “Déficit de cognição decorrente do somatório de bazófia e apedeutismo”.

…. E PRAGA PEGA

De tanto dizer que a culpa da crise brasileira era do mundo, quando este crescia a mais de 3% e nós a menos de 2%, a praga pegou. O mundo agora vai crescer menos de 3%, mas nós estaremos abaixo de zero, muito abaixo, segundo alguns economistas abaixo de – 2%. 

A GENTE SOFRE, MAS GOZA

É uma risadagem só nos bares de Brasília depois que a tia fala. Ninguém aguenta de tantas piadas. Na entrevista de segunda ela disse esta perola: “A intolerância é a pior coisa que pode acontecer numa sociedade, porque cria um ‘nós e o eles’. O ‘nós’ tem direito a tudo, e o ‘eles’, a nada. Isso é a característica principal do dualismo, fascista. É um desserviço ao país.” Que eu saiba este refrão “nós “e “eles” foi criado pelo PT, e proclamado aos quatro ventos durante a campanha eleitoral. Quem criou a intolerância? Tá parecendo o cara que rouba e grita: pega o ladrão!

ROMERO JUCÁ

Este é o novo nome para a articulação política no Planalto, no lugar de Temer. Tem apoio de todo o mundo que não gosta do Mercadante. E não é pouca gente, do Lula ao Renan, reúne quase toda a torcida do flamengo. Será? Ou é só boato?

FINALMENTE?

A tia anunciou na segunda que vai reduzir o número de ministérios e de cargos comissionados. 39 no primeiro caso e mais de 23 mil no segundo. Meu filósofo de rua preferido não deixou por menos. “Agua em pedra dura tanto bate que fura. De tanto a oposição falar a tia vai mudar. A continuar neste caminho a tia chega lá, em 2018”. Será?

MINHA CONTRIBUIÇÃO

Mulheres, igualdade racial, MDA e MDS pode ser um só: Ministério da Cidadania. Como fez Goiás. Aviação Civil e Portos somem no Transporte. SAE no Planejamento e Direitos Humanos na Justiça. Pesca no Mapa. Micro e Pequenas Empresas no das Indústrias. Integração se casa com Cidades. Relações Institucionais volta para a casa materna, a Casa Civil. E a Secretaria Geral, idem. Comunicação não tem porque ser ministério. Só aí sumiram 13 ministérios e o governo não ficará pior. Bom mesmo é juntar Cultura, Turismo e Esporte – tudo economia criativa.. Banco Central nunca deveria ser ministério, nem Controladoria Geral da União, nem Advogacia Geral da União . Some mais 4. E menos ainda Gabinete da Segurança Institucional. Ou seja, dá para desaparecer 19 e melhorar o governo. Com isso seria alcançado os 20 ministérios do Renan. IH! O hacker vai aparecer!

COM CUNHA OU SEM CUNHA?

O Planalto não sabe o que é melhor, manter o Cunha ou derrubar o Cunha. Alguns avaliam que mantê-lo na presidência, enfraquecido, é melhor do que um peemedebista mais frio, sem rabo preso e igualmente opositor ao Planalto. Forma-se agora a nova frente de salvação nacional, a primeira foi a de Dilma no início de agosto e agora é a de Cunha, no fim do mesmo mês. Meu vizinho confeiteiro filosofou comigo: “O chato em momento de crise é a constância dos movimento erráticos. A gente perde a noção do certo e do errado, e não sabe que rumo tomar”. Meu neto debochou: “Agosto atípico este”.

CONCURSO

Concurso de piada de mau gosto deveria ser aberto nestas épocas de crise. O ministro do Trabalho, Manoel Dias, do PDT, declarou, na maior sem cerimônia que o desemprego cai ainda este ano. Meu amigo economista aposta que chega na casa do um milhão. Já ultrapassou seiscentos mil. Pelo visto a doença da Dilma está se disseminando na Esplanada.

* Observador anônimo da política nacional

***

One Comment

  1. Gosto muito desta coluna, mas esta última está excelente!

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *