Pages Navigation Menu

Penso, logo duvido.

Ecos Brasilienses – Eli S. Martins*

Eli S. Martins*

Personagem do filme V de Vingança.

Personagem do filme V de Vingança.

“Quando alguém tá muito estranho é porque tomou o remédio errado”. 

Filósofo de rua

RASTEIRA

Dizem que a Dilma vai sofrer impeachment porque, com o pacote de ajuste, foi vista dando rasteira nos refugiados da base aliada no Congresso.

ERRAR É DA CONDIÇÃO HUMANA, mas não para todos

Mas, nem todos pensam assim. Segundo Gabeira, a condição humana, que em Mercadante é uma certeza tardia, em Dilma é só uma possibilidade.

SUGESTÃO

Meu vizinho confeiteiro fez uma sugestão no barzinho da esquina. “Deviam trocar. O Levy faz o corte das despesas do governo e o Barbosa o aumento das receitas”. Porque o corte das despesas de 26 bi foi na realidade de 9, se retirarmos o pacote sobre os servidores (atraso no reajuste e corte do ‘pé na cova, mudança de fonte (PAC) e corte de vento (suspensão de concurso). Nada, nada sério. Mas o aumento da receita! Segura o bolso gente!

É DIFÍCIL DESAMBARCAR

O que demonstra o pacote do governo anunciado na segunda feira a tarde, e fechado no final da semana, entre tapas e beijos? Que nossa Presidenta ainda não desembarcou do mundo de fantasia construído para ela por seu marqueteiro. Meu neto concluiu: “Vovô, isso parece praga! Não desgruda ”.

TRAVESSIA

A Presidenta diz que estamos passando apenas por uma travessia. O problema é que ela não consultou Moisés. Dessa forma, podemos rodar e rodar no deserto sem sair do lugar. É o que parece estar acontecendo.

NADA COMO UM DIA ATRÁS DO OUTRO

Em 09 de dezembro de 2014, o presidente do Banco Central afirmou V. Exª, na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado: “em relação à atividade econômica doméstica, espera-se um ritmo de recuperação gradual ao longo de 2015, com a melhora progressiva dos níveis de confiança dos consumidores e dos empregados. O consumo tende a continuar em expansão, embora em menor ritmo do que o observado em anos recentes. Os investimentos devem ganhar impulso em resposta à recuperação da confiança e aos impactos das concessões de serviços públicos e à ampliação das áreas de exploração de petróleo, entre outros”. Dona Isabella, minha faxineira não aguentou: “Este homem parece mais diretor de manicômio. Ninguém diz nada com nada”.

ENQUANTO A GENTE ECONOMIZA…

Em um ano o Banco Central já perdeu mais de R$100 bilhões nas operações de swap. Só para dar uma ideia: com esses valores seria possível triplicar os gastos do PAC. É, Dona Isabella tem razão. Só louco rasga dinheiro.

ARMINIO FRAGA

Declarou hoje no Congresso Nacional. “As empresas estatais brasileiras perderam 1 trilhão e 200 milhões de reais desde que a Presidente Dilma assumiu o poder”. É dinheiro pra ninguém botar defeito.

SENSO COMUM

No Senado, a casa do Congresso onde a Presidenta ainda tem apoio, é senso comum, dita por todos nos corredores, entre oposição e aliados, que ela não tem mais condições de governar. Um parlamentar médico diz que ela está catatônica. No dicionário consta que se trata de pessoa que vive indiferente ao mundo exterior e passa a viver exclusivamente a sua imaginação. Também se diz de pessoa com intensa atividade motora, mas sem objetivo. No popular, segundo minha vizinha costureira, é “barata tonta”.

SANFONA

O tal do CPMF é uma verdadeira sanfona. Veio, se foi, voltou e, daqui a pouco, vai embora de novo. Será?

 

BALANÇO RUIM

Elizardo, meu parceiro de quarto no hospital, fez um levantamento dos motivos que levaram o País a perder o grau de investimento: “Nosso histórico recente é muito ruim. Temos taxas de juros elevadas, resultado primário fraco, aumento da inflação, crescimento em queda, problemas com corrupção, déficit do orçamento, cenário político conturbado e as perspectivas são ruins para 2016.” As quais acrescentei: “Além da genialidade de enviar um orçamento deficitário”.  Dona Isabella, minha faxineira, acrescentou: “Vocês esqueceram do principal: um governo que não consegue governar”.

O GOVERNO AGORA COMEÇA OU NÃO? EIS O DILEMA.

A perda do grau de investimento, leia-se de selo de bom pagador, foi um choque de realismo no Planalto. Coisa que o presidente do Bradesco não conseguiu em almoço com a Presidente. Agora parece que Dilma, finalmente, começa o governo. Se o novo pacote não emplacar, e tem pouca chance, a economia vai afundar ainda mais, os empregos vão desaparecer e o lucro das empresas vai diminuir. Nesta situação o pouco apoio se esfarela. E aí, nem Deus segura.

IMBRÓGLIO

O STF diz que financiamento de campanha é inconstitucional. O senado tem uma PEC, aprovada pela Câmara mudando a Constituição. Além dos políticos, as instituições pode começar a bater a cabeça. “Sem dúvida, diz meu neto, a irracionalidade tomou conta de tudo”. Minha netinha ponderou: “As bruxas é que estão soltas neste país”.

NOVO LÍDER DA OPOSIÇÃO

Essa é a opinião do senador Cristovam Buarque. Lula já se coloca na oposição, como defensor dos pobres, contra o ajuste. O mesmo que ele fez em 2003. Se vier o impeachment ganhará mais força, viabilizando-se para 2018. Contudo, muito provavelmente em outro partido, pois o PT está estigmatizado, mas ele nem tanto. A fusão esperada é entre o PT, o PCdB e o PDT. Por isso, Ciro decidiu ingressar no PDT. Se Lula não emplacar, apoiará o Ciro. A única variável independente chama-se Lava Jato.

IMPREVISÍVEL 

O Advogado-Geral da União, Luis Inácio Adams, apresentou nesta sexta-feira (11) a última parte da defesa da presidente Dilma Rousseff sobre suspeitas de irregularidades nas contas públicas do ano passado apontadas pelo TCU (Tribunal de Contas da União). O núcleo da justificativa é que surgiram problemas decorrentes da evolução “imprevisível” da economia no final de 2014. Minha vizinha costureira não deixou por menos: “Para este povo nada é previsível. Eles não estudam não”?

JUSTIÇA TARDA, MAS CHEGA

Dilma e assessores deveriam ter escutado a analista de mercado Sinara Polycarpo do Santander, que foi demitida porque, segundo Lula e o Governo, estava dizendo absurdos, como o de que a economia estava degringolando, e não o marqueteiro que a fez “ganhar perdendo”, como disse a Marina. A tempo: Sinara acaba de ganhar 450 mil do Santander por indenização moral.

ANTES TARDE QUE NUNCA

Dizem que Dilma vai chamar Sinara no Planalto para escutar seus prognósticos para este ano. “Pedi desculpas, não, aí já é demais”, disse minha vizinha enfermeira, Ismeralda.

O MITO SE DESFAZ

Os pernambucanos, mais que outros, sabem que os mitos se desfazem. Na frente do Palácio da Alvorada, que visitava com uma amiga, vi uma criança, 10 anos mais ou menos, sair do carro e perguntar ao pai: “É verdade que o Lula rouba?”. Deu um calafrio. Nunca pensei em minha vida, ex-lulista que sou, que um dia escutaria algo igual de uma criança.

* Observador anônimo da política nacional

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *