Pages Navigation Menu

Penso, logo duvido.

Ecos Brasilienses – Eli S. Martins

Eli S. Martins*

Personagem do filme V de Vingança.

Personagem do filme V de Vingança.

No nosso país a prática de corrupção não é uma exceção à regra, mas uma regra com algumas exceções.

Rachel Sheherazade

“Do futuro do Brasil, nem Deus sabe”

Filósofo de rua

MELHOR E PIOR

O sentimento que domina a esplanada brasiliense é que o melhor já passou e o pior está por vir.

SEGURA QUE O TREM DESCARELHOU!

Impeachment contra impeachment, é como mais um, menos um, dá em nada. Ou seja, continuaremos ladeira abaixo, diz meu vizinho confeiteiro.

CENÁRIOS

Etevaldo, meu amigo jornalista, aposta que o Brasil não sai desse imbróglio antes de meados do próximo ano. E até lá o País volta a ser uma República de Banana; agora, de soja.

BURACO NEGRO

De minha vizinha, costureira, falando na padaria da esquina: “Só há forma de escaparmos de entrar no buraco negro para o qual estamos indo: botando o pessoal para fora, e alguns para cadeia”.  O pessoal entrou na maior discussão para saber quem deveria ser colocado para fora e quem deveria ir para a cadeia. Um só consenso, no primeiro caso, Dilma; no segundo, Cunha.

QUEM É O CULPADO?

Julgávamos que apenas alguns poucos, no poder, fossem dotados de cérebros menores, mas pelo visto estaremos todos condenados no futuro. A epidemia de microcefalia tornou-se nacional, atingindo quase todas as unidades da federação. É uma calamidade como nunca antes na história deste país. Deus é realmente brasileiro?

CARIDADE

O criado do facebook, Zuckerberg, doará 45 bilhões para a caridade, diz o site do UOL nesta quarta feira, 2. Minha faxineira não se conteve: “Bem que ele podia fazer esta caridade conosco, assim não precisaríamos da CPMF. Afinal, estamos virando um pais de pobres e miseráveis, se continuarmos com este desempenho negativo de mais de 3% do PIB. E o pior é que se a tia continua no poder, sem base parlamentar, vamos repetir o feito no próximo ano”.

PENSAR NÃO FAZ MAL A NINGUEM

Meu companheiro de quarto no Hospital, Elizardo, é um sábio. Acompanhando a prisão de Delcídio e a paralisia do governo, incluindo a suspensão da viagem de Dilma ao Japão, a segunda vez que ela anula viagem ao país do sol, declarou: “O País só sai dessa se mandar embora do poder o pessoal da Lava Jato, Temer incluído”. Os empresários começaram a dar sinal do contrário, mas parece que vão sofrer com a decisão de manter a Dilma no poder. Toda semana pode ocorrer algo que paralisa o governo. Escrevi esta nota na terça, e não é que aconteceu?

ISONOMIA

O deputado Eduardo Cunha vinha reclamando da mídia e da justiça isonomia com o senador Delcídio que, embora citado por delatores, tivera seu nome fora dos indiciados. Chegou a hora da Justiça lhe dar a tão reclamada isonomia: cadeia.

EXEMPLO DO DEM

Os próceres do DEM estão cobrando do PT o mesmo procedimento que adotaram com o ex-governador Arruda, do DF. Quanto pego com a mão na botija, recebendo dinheiro, o DEM o expulsou do partido. E agora José? Ou melhor, e agora Lula?

FIM DO GOVERNO

Minha vizinha enfermeira gosta de previsões catastróficas. A última é que o governo da Dilma acaba em junho. Na padaria da esquina todos pensaram em alguma informação sigilosa da Lava Jato. Que nada! Ismeralda acha que acaba com os Jogos Olímpicos, quando soube que o visto para entrada no Brasil será suspenso. “E acaba no dia de abertura. As FFAA foram contra a medida, mas a presidente acha que sabe tudo. Ela não sabe da missa um terço. Os jihardistas não têm nada escrito na testa, nem tem necessariamente pele morena e olhos amendoados como os árabes. Podem ser louros, louros”.

AGRADECIMENTO

Em vez de acusar o STF o Senado deveria lhe agradecer pela limpeza que começou a fazer.

SUGESTÃO

Com a onda de prisões antevistas, na onda das delações anunciadas – Cerveró, Gutierrez e Delcídio – uma funcionária da Câmara dos Deputados sugeriu que ao invés de um shopping parlamentar se construísse um presídio parlamentar. Será mais útil.

MANCHETE

Nos corredores do Congresso alguns assessores comentam que qualquer dia desses terá uma manchete: Lava Jato provoca fuga em massa no Congresso.

SITUAÇÃO NOVA, NOMES NOVOS

Se matar criança é infanticídio, matar delação premiada é Delcidício.

  • Observador anônimo da política nacional

One Comment

  1. Prezado Eli,
    Creio que diante do atual cenário, até poderíamos ter um pouco de otimismo : afinal , será possível piorar o estamos assistindo?

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *