Pages Navigation Menu

Penso, logo duvido.

Ecos Brasilienses – Eli S. Martins

Eli S. Martins(*)

Personagem do filme V de Vingança.

Personagem do filme V de Vingança.

A República ruiu, começa a anarquia”. Filósofo de rua

“Quando um pobre rouba vai para a cadeia, quando um rico rouba vira ministro”.

Luis Inácio Lula da Silva, 1988

Prova nas escolas de Brasília

Questão que caiu hoje em uma prova na escola de Brasília: quem é o político arrogante, de mente autocrática? Ninguém errou, mas um menino acrescentou: a verdadeira face do ex-herói nacional.

Aula de política

O juiz Sérgio Moro propiciou ao País a mais ampla e melhor aula de política divulgando as escutas telefônicas de Lula com diversos personagens políticos da República. Nós vimos como o Prefeito do Rio despreza o povo e cidades de seu estado. Como os próceres da República tratam o Poder Judiciário, o Ministério Público Federal, a Polícia Federal, seus colegas deputados e senadores. Celso Melo resumiu: mente autocrática. A soberba e a vulgaridade são sem igual. Vergonhoso.

Realidade x imaginação

A situação política atual mostra que a realidade ganha de 7 x 1 da imaginação.

Lula, lá

Os apelidos do novo personagem são muitos, mas um tem sido o mais divulgado: Maestro do ocaso. Será? Outros preferem, Ponte para o desastre. Mas, há os “contrários”: Salvador da “txurma”.

Opinião do bar

A turma do bar não deixou por menos. A conclusão: avisa ao Obama que o cara só tem soberba e vulgaridade.

Lula x Moro

Em conversa telefônica gravada e publicizada na quarta feira,16, Lula diz ao deputado do PT do RJ, Waldih Damous, que é preciso achincalhar o Juiz Sergio Moro. É a luta do ex-herói nacional contra o novo herói nacional.

Dilma

O que se passa com Dilma, é a conversa de minhas amigas. Antes, ela tinha aquele rosto redondinho. Aos poucos, está ganhando um rosto de bruxa. E com Lula lá, vai, certamente, piorar.

Temer x Dilma?

Segundo minha vizinha costureira, “a gente temia que o PMDB, com Temer, fosse impedir o avanço da Operação Lava Jato. Descobrimos que as tentativas começaram com o PT. Aliás, todos os políticos querem acabar com ela”.

Impeachment antecipado

Dilma antecipou a oposição, deu o impeachment nela mesma. Começa agora a terceira etapa de um governo que não começou, mas não quer acabar. Lula começa seu terceiro mandato. Segundo minha faxineira, Dona Isabella, que conhece as entranhas do poder, vai ter conflito. O País ter dois presidentes, uma que foi eleita e não governa e outro que não foi eleito, mas manda. Segundo ela: Vai dar M.

Rainha

O problema de Lula no governo é que Dilma se acostumou a ser Rainha de Copa. Será que vai ser acostumar ao novo papel de Rainha da Inglaterra?

Palavrão

Meu vizinho confeiteiro está assustado. Nunca ouviu tantos palavrões. Este povo não tem pai nem mãe, não, disse.

Descoberta

A turma da pesada do bar da esquina descobriu que a conversa deles é tão republicana quanto a da presidente e do ex-presidente. Eles falam da mesma forma: f.d.p; car.; vai tomar no c.; M.

Antecipação da mudança do regime político

O PSDB e o PMDB estão conversando sobre mudanças no regime politico. As propostas variam de semipresidencialismo a semiparlamentarismo. Com um debate sério: para o governo que tomar posse em 2018. Dilma se antecipou e criou o semipresidencialismo já.

Trama

O lado podre do PMDB e o PT, que não tem mais lado podre, tramam salvar Dilma do impeachment e acabar com a Lava Jato. Vai ser preciso contar com a simpatia do STF. Será?

Prolongamento da dor

Segundo meu analista político preferido, o Elizardo, o ingresso de Lula no governo apenas prolonga a sobrevida de um governo incapaz de governar. Conclusão: o impeachment pode não sair e a situação do País ficará ainda pior. Meu neto já prepara as malas para viajar a Nova Zelândia. E por que NZ? Porque é mais longe do Brasil.

Caso perdido

Não tem jeito, foi a conclusão de minha vizinha Ismeralda, depois que escutou a Presidente declarar que ninguém espere que “eu me renuncie”.  O nosso filósofo Elizardo, no bar, não deixou por menos: “Cuidado! A mulher está anunciando suicídio, pois é a única forma de uma pessoa se renunciar”. Meu vizinho confeiteiro tem outra interpretação: “É o remedinho da mulher”.

Dica de assessor

Quando Dilma disse que não se renunciava, um assessor chegou-lhe ao pé de ouvido para lhe esclarecer: ”Presidenta, o povo não está pedindo para a senhora se renunciar, basta renunciar ao governo”.

Escapando de mansinho

Aécio já teve três menções por delatores, agora apareceu a quarta, na delação do Delcídio. Ele vai escapar dessa também?

Deboche

Só pode ser deboche, disse a minha vizinha Ismeralda, logo quando foi entrando no bar: “Dizer que um tríplex de 210 m2 é um Apezinho de ‘Minha casa, minha dívida” só pode ser deboche com a miséria do povo”.

Carta

As más línguas dizem que logo após a manifestação de domingo, 13 de março, que já entrou para a história, os assessores do Temer tiraram da frente dele caneta e papel para ele não cair na tentação de escrever uma nova carta a Dilma.

Jararaca

Dizem que a jararaca, quando em cativeiro, é boa para produzir antídotos.

Criatividade

O povo brasileiro é conhecido por sua criatividade e ela se manifesta em múltiplas ocasiões. Uma delas é nas manifestações. Meu vizinho saiu com dizeres como este: “Alugo sitio em Atibaia com pedalinho”. Dona Ismeralda preferiu: “Não sou PT, não sou tucano, corruptos não me representam”. Faltou o maior deles, o PMDB.

Renúncia

Se Dilma quiser renunciar não precisa se preocupar com o seu eleitorado. Ele já se evaporou.

O mundo dá voltas

Delfin Neto, quando embaixador do Brasil em Paris, era conhecido como “Monsieur 10%”. O tempo passou e nada mais se falou. Agora, com a Lava Jato, em algumas delações ele está ressurgindo como o velho 10%.

Ver para crer

Dizem, aqui no Planalto, que o Brasil se transformou no país de São Tomé: ninguém acredita mais em promessas. Será?

Leitura obrigatória

Quem se interessa pelos destinos do País deve conhecer a Operação Mãos Limpas, que ocorreu na Itália nos anos 1980. Foi uma investigação gigantesca, que envolveu centenas de pessoas entre políticos, empresários e servidores públicos. Prendeu muita gente, três empresários cometeram suicídio, mas não mudou o sistema. Ela parece muito com a Operação Lava jato, provocou as mesmas reações de mídia, uma expectativa semelhante de mudança, mas foi abortada por Silvio Berlusconi, quando assumiu a direção do país. Nessa condição ele fez aprovar uma série de leis que inviabilizou os resultados da operação Mãos Limpas. Lula conseguirá fazer o mesmo? Ou será o PMDB?

O pessoal não aprende, mas o Delcídio sim

Primeiro foi Delcídio, pego na gravação do filho do Cerveró. Agora foi o ministro Mercadante, pego pela gravação do assessor do Delcídio oferecendo dinheiro e proteção para não delatar.

(*) Observador anônimo da política.

6 Comments

  1. Depois do Editorial, a primeira leitura importante na Será? são os comentários do Observador Anônimo em Brasilia. Eli S. Martins. Bem informado, perspicaz, e o seu sarcasmo consegue ser elegante quase sempre.

  2. Bom dia

    Gostei muito do seu artigo no seu site.

    Beijos!

  3. Parabéns pelo conteúdo e pelo site visitarei mais vezes.Abraços

  4. Conteúdo excelente como sempre! Fácil de ler e objetivo. Obrigada por compartilhar.

  5. Adorei o texto, tenha certeza que o seu site já esta salvo aqui nos meus favoritos. Parabéns!

  6. Conteúdo estar muito bem explicado e organizado, gostei…

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *