Pages Navigation Menu

Penso, logo duvido.

Livre Pensar – 16 de julho de 2014. – David Hulak

David Hulak

The Rain Room – MOMA.

The Rain Room – MOMA.

Elio Gaspari conta a história de um cavalheiro teutônico, da Luftwaffe, que na Segunda Guerra – aquela antes da Coreia e do Vietnam – escoltou até a costa da Inglaterra um bombardeiro americano caindo aos pedaços e com vários feridos dentro, ao invés de dar uma rajada final.

Já não se faz cavalheiros teutônicos com antigamente. Poderiam ter parado no terceiro gol, como os cavalheiros batavos.

***  

Na rua da Aurora, no Recife, há árvores quase centenárias que já arrebentaram as calçadas. Dia desses uma jovem com sandália de salto alto só não levou uma queda feia por ter sido amparada por um cavalheiro transeunte. Politicamente incorreta, esbravejou contra a Prefeitura e em calão de Arena pebolistica reivindicou o abate daquelas armadilhas contra o direito de ir&vir. Ao que um afro-brasileiro de baixa estatura que estava tomando uma no botequim ao lado retrucou: – Tá doida? Vai ter Ocupe Aurora aí na frente.

Como ele não era um reacionário da elite branca parece que só temia que a birosca ficasse fechada por um longo período. 

*** 

Traçar uma linha no chão e desafiar a ultrapassá-la ou cruzar as mãos indicando “a mãe de um e a mãe de outro” e o pau cantar. Como se fazia em Caruaru no tempo em que o cronista JR era guri. Já começou antes do final da Copa e até “à cause”. Será que só teremos candidatos meninos buchudos? 

*** 

Dentre as obras intermináveis, a ferrovia, aquela transnordestina, é a mais velha. Parece que ainda não tem carga para transportar ou, em havendo, precisa ser decido se ela vai para Pecém, CE ou para Suape, PE 

*** 

Em Belém, quando o Menino nasceu não havia sinos: licença poética. A Sininho de Peter Pan, por ciúme de Wendy, criou o maior problema na Terra do Nunca, mas foi reabilitada por Disney. O antigo uísque Bells sumiu por badalar na cabeça dos ressacados A nossa Sininho jogou no ventilador e como pensa e diz um amigo condescendente é apenas “equivocada”.  

***

Datafolha disse que 85% dos estrangeiros ficaram positivamente surpresos com a nossa Copa, 90% acompanharam notícias do Brasil antes de vir e metade deles só viram as negativas e quase 100%, isto é 95% adoraram, a hospitalidade e muito joia a recepção. Isto é, nem Dilma nem David Cameron, nem Blatter nem Marina, foi o povo brasileiro que ganhou o Caneco. 

***

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *