Pages Navigation Menu

Penso, logo duvido.

Livre pensar – David Hulak

David Hulak

The Rain Room – MOMA.

The Rain Room – MOMA.

Exu, como Hermes, é ambíguo, ou mais, polivalente, mas no fundo, no fundo, mensageiros dos orixás e dos deuses. Não merece pancada por conta da fragilidade, da dúvida e dos temores humanos. E atenção: isso não tem nada com a ETC que demora a entregar o prometido e que volta ao noticiário na rebarba da lava-à-jatice.

 

*

 

Aniversário é júbilo por ainda estar vivo ou por obnubilar à espreita da Onça Caetana? Falem idosos.

 

*

 

Tem um investidor gringo que quer processar a Petrobrás pela perda do valor de suas ações. Eu, muito minoritário brasileiro, também posso? Isola, mangalô três vezes. Foi vacilo este pensamento. O petróleo é nosso e está bem guardadinho no fundo do poço. Um dia desses, jorra. Até a rapaziada da papuda barriga-verde está dizendo que vai devolver o que estavam guardando para distribuir mais adiante, em 2016/18/20, 24 e sucessivamente por mil anos.

 

*

 

Agora, só querem informar trimestralmente o que era mensal sobre os malfeitos de derrubar árvore na Amazônia Legal. Diz que é para os malfeitores não ficarem sabendo logo e correrem para outros lugares. Tão achando que eu sou besta ou isso é uma leitura equivocada do Manual de Inteligência Contra Malfeitos?

 

*

 

Meta é para cumprir ou, se não der, é possível dar um jeito. Eu já tinha as minhas para o reiveilhão: caminhar todos os dias, comer brócolis e chuchu e parar de dizer o que penso. Se os leitores da Sera? protestarem eu dou um jeito.

 

*

 

Todo mundo sabe que bateria solar só se carrega sob Sol. Alguns cientistas esqueceram?

 

*

 

Por falar em lembrar, quatro SERA? atrás pensei em chamar atenção para um enigmática Toyo Setal. Depois do pensamento terminava com: ”… Você conhece? Vai conhecer, cara pálida”.

Pois foi quem destampou o ralo. Penso que enquanto uns estão pressionando o desentupidor de pia, outros tentam pôr água sanitária nos canos. Devemos chamar um bombeiro, um encanador, em bom pernambuquês?

 

*

 

Nesta Semana da Consciência Negra festejamos, enfim, o pleno emprego. Festa para os brancos adultos desempregados que estão batalhando uma carteira assinada. Bem pouquinhos. Aguardemos as comemorações das mulheres e dos jovens, sobretudo de cor preta. Bem muitinhos. Esse lance de “na média”, para afinar, vai precisar de um sistema de cotas-emprego.

 

*

 

Esse tal de Bibi não leva jeito. Está tentando chamar para a briga a turma do Abbas que tem estado quieta, vendo o circo pegar fogo com a sua vizinhança opositora. Que tal trocarem, na próxima eleição, o Primeiro Ministro Supercarcará por Amós Oz?

 

*

 

Contaram que para entregar a bufunfa, as verdinhas manchadas de óleo, tinha que ter uma senha. Uma delas era “Feliz 2014”. Premonição, palpite infeliz ou falta de imaginação?

 

*

 

Deve haver gente desrespeitosa e com stress dizendo bem feito ao saber da morte de Thomaz Bastos. Foi ele quem, quando pode, deu força e capacitação para a Polícia Federal.

 

*

 

Esses banqueiros, hem? Ainda por cima ficam esnobando!

 

*

 

Eita semaninha xexelenta esta. Haverá outras antes que os sinos bimbalhem trazendo um pouco de refresco. Que assim seja.

 

***

 

 

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *