Pages Navigation Menu

Penso, logo duvido.

Livre Pensar – David Hulak

David Hulak

The Rain Room – MOMA.

The Rain Room – MOMA.

Filho pródigo e assim Alegrai-vos!

“E saindo o pai, instava com ele. Mas, respondendo ele, disse ao pai: Eis que te sirvo há tantos anos, sem nunca transgredir o teu mandamento, e nunca me deste um cabrito para alegrar-me com os meus amigos/ Vindo, porém, este teu filho, que desperdiçou os teus bens com as meretrizes, mataste-lhe o bezerro cevado/ E ele lhe disse: Filho, tu sempre estás comigo, e todas as minhas coisas são tuas/Mas era justo alegrarmo-nos e folgarmos, porque este teu irmão estava morto, e reviveu; e tinha-se perdido, e achou-se.”(Lucas 15:29-32).

*

Houve uma época, lembro, na qual havia bancos estaduais, públicos. Foram lhes dadas umas coxadas e fecharam-lhes as fartas tetas, pois, sobretudo, viviam a fazer “empréstimos” aos seus controladores, isto é, os governos estaduais. Agora pode? Aqui, eu quero o BANDEPE de volta.

*

Estavam lá Aleksei Zhilov do Rodina, partido russo que integra a coalizão de Vladimir Putin; Roberto Fiore, da Forza Nuova, partido neofascista italiano, o alemão Udo Voigt, do Partido Nacional Democrático, uma organização racista; o britânico da ultra direita Jim Dowson; e o partido neonazista grego Aurora Dourada mandou dois representantes cujos nomes não sei. Marie Le Pen não foi por falta de agenda; e representantes brasileiros não foram convidados. Onde foi esse alegre convescote contra os judeus, os muçulmanos, obamistas, “ocidentais” e semelhantes? Foi em Fórum Conservador Internacional em São Petersburgo, reunindo 300 representantes de partidos de ultradireita da Europa.

Um outro espectro ronda a Europa?

*

Pensei se. Se o tal ajuste fiscal dá certo, o governo “cortar na própria carne”, a Petrobrás desinveste, privatizando; se o perigo do desemprego e do nome sujo nos sistemas de risco locais; se as de risco lá de fora só ficaram indicando viés de baixa; se Temer der no couro e a Lei Orçamentária para 2016 que está mais realista é aprovada em 2015, será por isso que estão açodando o tal impedimento?

*

Deu mais páginas e imagens Eduardo Galeano do que Gunter Grass. Influência do Panamá?

*

As centenas de pêemes desligados da Corporação, no Rio, vão arranjar emprego onde?

*

Oportunidade é o movimento de construtoras médias, voltadas para o mercado imobiliário, estudando como entrar em obras públicas, antes que as estrangeiras, farejando, fiquem com o filé. Será restaurada a moralidade?

*

Gisele Bündchen, agora aposentada, não declarou a sua preocupação com a perda de conquistas trabalhistas que estão tramitando nas ruas e no Congresso.

É uma alienada.

*

Falando sério. Foi pouco o dia do centenário de Pelópidas da Silveira. Foi bom o busto e os discursos. A impressão que me ficou foi tipo “Eita! Pessoal, precisamos fazer alguma coisa”. Penso que deveria ser o ano inteiro e com comemorações exemplares nessa época de falta de homens de bem, de políticos comprometidos com o país e com a sociedade, inteligentes, educados, cultos, competentes, bem humorados. Pelópidas foi tudo isso em um só. Se os editores desta revista toparem voltarei o assunto na próxima semana. Por enquanto meu abraço para Marilu e para Hebe. Saudades.

***

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *