Pages Navigation Menu

Penso, logo duvido.

Palavras (políticas ?) ao vento…. – Ademir II (o distraído) da Silva

Ademir II (o distraído) da Silva

Stan laurel.

Alguns aqui na esquina dizem que Temer continua no poder porque não tem vice para tramar contra ele. Pelo menos é a opinião da saudosa – para quem? – Dilma.

Duas coisas mantém o Temer no poder, o PSDB, eternamente indeciso entre ir ou ficar, e a situação levemente promissora da economia, que não se sabe se avança ou recua. Enfim, indecisões. Às quais se soma a incógnita do sucessor. País das indecisões. Ninguém sabe – literalmente – o dia de amanhã. Deve ser por isso que toda manhã, às sete, minha vizinha me grita: Ademir, Temer ainda é presidente?

Temer reza todos os dias para encerrar o mandato do Rodrigo Janot, antes que as denúncias o façam perder a base parlamentar, cada dia menor.

Azar nunca vem só. Depois do Joesley chega Dino, o candidato do Procurador Rodrigo Janot, eleito em primeiro lugar na lista tríplice. Temer já decidiu, não indica o primeiro. Expondo-se, assim, a mais críticas. Só falta o Loures falar.

Deve ser por isso que Zezinho, o bêbado da esquina, diz antes da primeira lapada: Fala Loures! Fala! E a gente pensando que ele estivesse falando com seu louro. Nada, era querendo botar gasolina no incêndio da crise política.

Na única esquina de Brasília fala-se de uma modalidade de deputados, que tende a crescer muito nos próximos tempos: deputado carcerário. Em prisão domiciliar, o deputado sai da penitenciária pela manhã – não se sabe ainda se com transporte oficial – para a Câmara, provavelmente toma outro café, porque o da prisão é péssimo, dizem, e depois conversa com os colegas (não se sabe se eles perguntam sobre a situação carcerária); participa das comissões, do plenário, vota, recebe pessoas diversas, inclusive empresários em busca de regalias nas licitações e facilidades nas novas leis, e depois volta para a prisão. Tira o terno, veste a roupa de presidiário e vai para a cela. Dizem que dispensa o jantar. A grande dúvida é se o indivíduo é um preso que faz bico de deputado ou se é um deputado que dorme na cadeia, por ter gosto exótico. Tem gente para tudo.

O STF vai antecipar suas férias com medo do desgaste, pois a briga entre os imortais está perto das vias de fato. Alguns, no Palácio do Planalto, desejam que eles não voltem.

O governo está parando, parando. O risco é o povo perceber que Presidente não serve para nada, e não querer mais governo, para desespero dos políticos. E serve?

Quero saber como vamos ficar depois que o Temer cair, pois por enquanto ele, com a Globo, é o responsável por tudo de ruim que acontece no Brasil. E depois? Será que vamos ter saudades do inimigo do povo?

Minha vizinha de frente bateu na minha porta com uma dúvida atroz: “Quando a Globo divulgava as denúncias contra Dilma e Lula, era mentirosa, instrumento do imperialismo, filha da Ditadura. E quando divulga as denúncias contra Temer é o quê”?

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *