Pages Navigation Menu

Penso, logo duvido.

O Museu da Língua Portuguesa e a imprevidência brasileira – Editorial

A questão que se coloca nesta, como em outras tragédias brasileiras, como a de Mariana há poucos meses, é a cotidiana imprevidência brasileira, seja dos empresários, seja do poder público.

Leia Mais

À deriva – Editorial

Numa das suas inspirações literárias, José Saramago escreveu o romance Jangada de Pedra (1986), no qual a Península Ibérica se desgarra da Europa e flutua à deriva no Oceano Atlântico. Naquela grande

Leia Mais

Êxodos da Globalização – Editorial

A história da humanidade é pontuada desde sempre por grandes movimentos de população. Os atuais são a manifestação mais perversa do processo de globalização, onde o capital circula livremente enquanto a mão de obra é crescentemente cerceada por cercas de policiamento

Leia Mais

O líder que falta – Editorial

A importância das personalidades na história se confirma no Brasil pela carência aguda de uma liderança política com capacidade de negociação e organização da sociedade, neste momento de crise e fragmentação política do país.

Leia Mais

Quem tem medo de Cristo? – Editorial

Fobia é uma palavra de origem grega (phobia) e significa medo. A psicanálise utiliza o termo para expressar um medo doentio, transtorno de ansiedade, temor ou aversão exagerada. Na linguagem corrente, fobia foi sendo identificada principalmente como rejeição ou preconceito que decorre, por último, de alguma forma de receio a algo ou a alguém. Xenofobia (ao qual está associado islamofobia) contém os dois significados: medo, associado ao estrangeiro, ao que não se conhece; intolerância e preconceito, pela rejeição a comportamentos, hábitos e valores diferentes. E o que é cristofobia? O termo foi inventado pela bancada evangélica, com um projeto de lei que o considera crime hediondo. Se for entendido como aversão ou preconceito, trata-se de um completo absurdo falar de cristofobia num país com esmagadora maioria cristã: de acordo com o Censo de 2010, 86,8% dos brasileiros são cristãos...

Leia Mais

Liberdade e Privacidade – Editorial

A liberdade de expressão e a privacidade do cidadão são elementos centrais da vida em sociedade e da democracia. A garantia de ambos encerra, contudo, contradições que demandam uma análise cuidadosa e, na medida do possível, negociação entre as partes interessadas. Decisão unânime do STF – Supremo Tribunal Federal-, nesta semana, liberou a publicação de biografias não autorizadas pelo biografado ou suas famílias, encerrando uma polêmica gerada pela desautorização da publicação da biografia de Roberto Carlos. De acordo com os ministros do STF, a proibição de qualquer publicação constitui uma censura prévia que compromete a liberdade de expressão e de informação e essa liberdade é um conceito central da democracia. O direito dos biógrafos, contudo, termina quando ameaça a preservação da vida privada das pessoas. E como as biografias, mesmo de pessoas públicas, costumam avançar no terreno da vida...

Leia Mais

A batalha do cais – Editorial

A batalha do cais   O processo atropelou o projeto. A pressão dos movimentos sociais liderados pelo Ocupe Estelita levou à reformulação do desenho original do projeto Novo Recife previsto para o Cais José Estelita: aumento da área pública de 45% para 65% da área total, redução da altura média das torres de 40 para 14 andares e integração com a cidade pelo acesso da Avenida Dantas Barreto ao cais. Além disso, o projeto assume várias medidas mitigadoras e de melhoramentos na área como a restauração da igreja de São José e retirada do viaduto que esconde o Forte de Cinco Pontas. Essas mudanças no seu desenho tornam o projeto Novo Recife um empreendimento de grande impacto na requalificação urbana da cidade, particularmente numa área degradada do Recife. No entanto, um conjunto de falhas e precipitações de procedimento e...

Leia Mais

Privacidade versus Segurança – Editorial

A característica mais interessante da internet é a ausência de um sistema centralizado de governança que defina ou restrinja os conteúdos que circulam na rede, dando poder ao cidadão e permitindo uma completa descentralização da informação, de dados e imagens. Ao contrário do Big Brother que controlaria tudo, especialmente o cidadão, a internet permite que qualquer pessoa seja um emissor e propagador de conteúdos, com muito baixo custo e pouquíssimo tempo. Neste sentido, está quebrando o monopólio da produção e propagação de informação. Entretanto, está revolução tem um preço: a utilização da rede para atividades criminosas, para difamação de outros cidadãos, e para propagação de informação falsa e boatos com impactos negativos na sociedade e na vida privada. A discussão sobre mecanismos de regulação e controle da rede desperta fortes reações em defesa da privacidade do cidadão. Foi assim...

Leia Mais

Novos ventos no Caribe – Editorial

O atentado ao semanário Charlie Hebdo e as grandes manifestações em Paris, condenando o terrorismo e a intolerância política e religiosa, desviou a atenção do mundo e dos analistas políticos para um pequeno mas significativo evento na América Latina: a libertação de 53 presos políticos em Cuba, que faz parte das negociações para o reatamento de relações diplomáticas e comerciais com os Estados Unidos. O próximo passo será o envio de uma missão norte-americana a Cuba para a primeira rodada de negociações que preparam a normalização das relações bilaterais, encerrando décadas do embargo comercial com enorme prejuízo do país do Caribe; segundo as Nações Unidos, até 2005 o embargo já teria provocado um prejuízo superior a 89 bilhões dólares à pequena economia cubana. O embargo econômico a Cuba é talvez a mais anacrônica medida da política externa norte-americana, principalmente...

Leia Mais