Pages Navigation Menu

Penso, logo duvido.

A sensação de morrer – Fernando da Mota Lima (in memoriam)

Já ouvi vários relatos relativos à visão ou sensação de morrer. Há quem tenha visto uma figuração do céu ou além; há quem tenha ressuscitado convertido a alguma fé e experiências ou visões semelhantes.

Leia Mais

Memórias de um leitor VIII – Fernando da Mota Lima

E então vi meu pai, a matéria finita, desdobrando-se no tempo imaginário, atravessando o longo e tumultuoso rio do tempo para afinal dissolver-se na corrente que também a mim um dia me tragará.

Leia Mais

Antonio Candido (1918-2017) – Fernando da Mota Lima

Morreu enfim meu imortal preferido: Antonio Candido. Foi tão longevo e lúcido que já me parecia ser de fato imortal. Devo a ele o mais importante encontro intelectual de minha vida. Foi quando o visitei em 1995.

Leia Mais

Memórias de um leitor VII – Fernando da Mota Lima

Os livros foram meus agentes civilizadores, também os modelos éticos incogitáveis no ambiente em que vivi. É provavelmente por essa razão que sempre me senti a pessoa errada no lugar errado, no tempo errado, na família errada, no país errado.

Leia Mais

Memórias de um leitor VI – Fernando da Mota Lima

Minha politização coincidiu com o barateamento mercadológico das obras de esquerda, quando não sua pura e simples supressão imposta pela ditadura. Devido a isso, pude adquirir a preço de banana, como reza o lugar comum, obras de Lukács…

Leia Mais

Memórias de um leitor V – Fernando da Mota Lima

Foi quando esse clima ideológico estava ainda se esboçando na minha vida pessoal que li Crimes de guerra no Vietnam. Diria simplesmente que representou um choque mental e ideológico na minha vida.

Leia Mais

Memórias de um leitor IV – Fernando da Mota Lima

Sentia-me como se encontrasse no espelho da realidade ficcional meu outro que não somente povoava a solidão da minha adolescência intransparente, mas também me reacomodava nas linhas turvas de minhas irresoluções existenciais.

Leia Mais

Memórias de um leitor III – Fernando da Mota Lima

Esperar o trem, na imaginação de tantas vidas áridas, era figurar no improvável a esperança de uma outra ordem de vida, era fabular o real factível sem, contudo, ser ficcionista, tão ausente era a ficção literariamente compreendida num mundo ancorado na tradição oral.

Leia Mais

Memórias de um leitor II – Fernando da Mota Lima

A chave da estante e a solidão fruída na cadeira de balanço da varanda à sombra do sol e da rotina sem alma fundaram o paraíso secreto que me converteu para sempre num explorador do mundo reinventado pela literatura.

Leia Mais

Memórias de um leitor I – Fernando da Mota Lima

Comecei a ver e decifrar o mundo dos símbolos a partir do dia em que abri a estante e estendi a mão da intuição cega em direção ao primeiro livro que removi da estante e comecei a ler. Já não me lembro qual foi. O que sei é que a partir daquele momento um mundo incogitável e maravilhoso se apossou da minha imaginação.

Leia Mais

Quem é o autor do filme? – Fernando da Mota Lima

Além de romancista de grande renome, Gore Vidal é um notável e provocativo ensaísta. Seu gosto pelo ensaio polêmico ou pelo jornalismo de opinião concentrou-se notadamente na crítica ao sistema político…

Leia Mais

A Boa Idade nos Trópicos – Fernando da Mota Lima

Tenho setenta anos. Sou reumático, cardíaco e viúvo. Antes de aposentar-me, acalentei durante anos o sonho de envelhecer à beira mar, estoica e solitariamente esperando a morte numa praia tranquila do…

Leia Mais

Uma reflexão negativa sobre os intelectuais – Fernando da Mota Lima

Cresci num mundo assolado pela incultura intelectual. Um dia, sem que ninguém me guiasse, cheguei por acaso a uma estante de livros e esse fato mudou radicalmente minha vida.

Leia Mais

Amor e Memória – Fernando da Mota Lima.

De tudo fica um pouco, como diz o poema de Drummond. Do amor fica muito. Quero dizer, fica muita memória. Fica sempre a memória do amor com seus bons e maus bocados, com seu rastro de…

Leia Mais

Facebook e amizade – Fernando da Mota Lima

O Facebook é uma das evidências definitivas da transição de um mundo baseado nas relações face a face, expressão cunhada pela sociologia e logo estendida à linguagem corrente, para as relações virtuais.

Leia Mais

Cuba e as Ironias da História – Fernando da Mota Lima

Sérgio Longman escreveu um livro que por certo vai contrariar boa parte da esquerda ainda resistente a ajustar suas contas turbulentas com a história. Essa é mais uma das muitas ironias da história que mais…

Leia Mais

A Rebeldia da Juventude – Fernando da Mota Lima

A doença infantil da juventude é a rebeldia. O jovem rebela-se, antes de tudo, por causa da sua insegurança e da necessidade de afirmar sua individualidade. Esta supõe a negação dos pais ou de quem

Leia Mais

Nomes próprios e impróprios – Fernando da Mota Lima

A questão da grafia e adoção dos nomes próprios estrangeiros é um capítulo curioso da nossa ideologia nacionalista. Já a questão da identidade cultural é por certo o capítulo crucial desta ideologia.

Leia Mais

Sus! é o SUS – Fernando da Mota Lima

O político ou publicitário que rebatizou o sistema de saúde brasileiro é por certo um erudito. O que não sei é se tramou a sigla sombria movido pela ironia sádica ou a compaixão cristã, uma das virtudes brasileiras que Gilberto Freyre louvava num dos seus surtos líricos.

Leia Mais

Delírio de Onipotência do Narciso Consumista – Fernando da Mota Lima

Eu tudo quero e tudo posso. Ser feliz, desejo supremo de todo ser humano, é apenas questão de vontade e coragem. Não ter medo de ser feliz, esta é a expressão mágica no país de todos.

Leia Mais

Princípios de sabedoria – Fernando da Mota Lima

Se eu fosse um homem sábio, minha vida seria regida pelos princípios que abaixo especifico…

Leia Mais

Ensaio sobre o egoísmo – Fernando da Mota Lima

Este ensaio é uma tentativa, daí o título remetendo a um dos sentidos originais do termo ensaio, de esboçar um dos esteios da minha concepção do ser humano: o egoísmo.

Leia Mais

O Liberal Vargas Llosa – Fernando da Mota Lima

Sabres e Utopias, recente coletânea de artigos e ensaios de Mario Vargas Llosa, reúne em mais de 400 páginas substanciosa e variada amostragem da sua obra de intelectual…

Leia Mais

Caetano versus Chico – Fernando da Mota Lima

Em muitos sentidos, este artigo é um desdobramento de um outro, intitulado Chico Buarque e o Tropicalismo, recentemente publicado nesta revista.

Leia Mais

Chico Buarque e o Tropicalismo – Fernando da Mota Lima

Chico Buarque do Brasil, volume publicado em 2004 e organizado por Rinaldo de Fernandes, é um dentre muitos títulos que celebram em tom consensual…

Leia Mais

O Islamismo no Ocidente – Fernando da Mota Lima

É difícil para um brasileiro alheio à realidade concreta das relações culturais em países como a França e a Inglaterra opinar adequadamente sobre os atos de terrorismo ocorridos há poucos dias em Paris.

Leia Mais

Desejos – Fernando da Mota Lima

“E se tudo isso acontecer/ Não tenho mais nada para te desejar”.
(Do poema Desejos, atribuído a Victor Hugo)

Leia Mais

A Democracia Internética – Fernando da Mota Lima

Embora há muito desejasse expressar pública e livremente minha opinião, somente há uns cinco anos, graças à generosa acolhida…

Leia Mais