Pages Navigation Menu

Penso, logo duvido.

Hebdomadário da Corte XXIII – Luciano Oliveira

Quarta-feira passada, dia 18 de julho, fez exatamente um ano que recebi, por volta do meio-dia, um telefonema estranho da minha colega e amiga professora Conceição Lafayette, perguntando com certa insistência onde eu estava.

Read More

Hebdomadário da Corte XXII – Luciano Oliveira

Como diria Roberto Carlos, “o show já terminou”. A “bolha da copa”, é verdade, só estoura no próximo domingo, com a grande final, mas devo confessar uma defecção: pulei fora antes, com a derrota do Brazuca para a Bélgica, deixando lá dentro Galvão…

Read More

Hebdomadário da Corte XXI – Luciano Oliveira

Alô amigos da Rede Bolha! Até 15 de julho, já sabem: continuo na “bolha da copa”. Eu e Galvão!

Read More

Hebdomadário da Corte XX – Luciano Oliveira

Ah… não tem jeito! Mesmo sem a expectativa e a alegria de antigamente, basta a Copa do Mundo começar e me enfio numa bolha onde me isolo das encrencas do mundo: Lava-Jato, Donald Trump, Guerra às Drogas, Atlas da Violência, Jair Bolsonaro – tudo isso, e muito mais, fica de fora.

Read More

Hebdomadário da Corte XIX – Luciano Oliveira

Chego a mais uma Copa do Mundo na minha vida. A primeira foi no longínquo ano de 1962, em Itabaiana, interior de Sergipe. Brasil bicampeão mundial de futebol. Dela, tenho apenas lembranças muito vagas. Era um menino, e como lá em casa…

Read More

Hebdomadário da Corte XVIII – Luciano Oliveira

Passei uma semana sem me desgrudar do livro Lima Barreto: triste visionário, de Lilia Schwarcz, volumosa biografia do primeiro escritor brasileiro a reivindicar a condição de “escritor negro”.

Read More

Hebdomadário da Corte XVII – Luciano Oliveira

“Uêba! Uêba!” – como diz o Macaco Simão. Esta semana, só tem crítica cultural.
Finalmente, com vários meses de atraso, conheci, via YouTube, Jojô Todynho e seu mega-sucesso Que tiro foi esse?Transcrevo os primeiros versos…

Read More

Hebdomadário da Corte XVI – Luciano Oliveira

Costumo chegar atrasado aos acontecimentos. Chego agora mais uma vez, algumas semanas depois da descoberta, mediante a liberação de documentos sigilosos da CIA, de que o general Ernesto Geisel, quarto presidente da ditadura militar, não apenas sabia, mas autorizou a eliminação de “subversivos perigosos”.

Read More

Hebdomadário da corte XV – Luciano Oliveira

Mas vejam só: no último “hebdomadário” (11/05/18) eu citava – sem declinar o prenome – um autor que não era Groucho, mas que evidentemente era Marx, sem me dar conta de que estava fazendo o que parece ter sido uma homenagem enviesada a Karl Marx…

Read More

Hebdomadário da Corte XIV – Luciano Oliveira

Como a poeira daquele incêndio seguido de desabamento num prédio ocupado por pobres brasileiros em São Paulo já assentou (logo logo a desgraça será esquecida), venho, sine ira et studio, meter o bedelho onde não fui chamado.

Read More

Hebdomadário da Corte XIII – Luciano Oliveira

Li a semana retrasada na Folha um artigo de Hélio Schwartsman em que, falando sobre a sucessão em Cuba, o autor fazia uma reflexão a respeito do papel da violência nas mudanças sociais, e escreveu uma frase um tantinho debochada – da qual gostei…

Read More

Hebdomadário da Corte XII – Luciano Oliveira

Como os sete dias de descanso que me dei da RPB (Realidade Política Brasileira) se escoaram, volto ao batente. Tanto mais que, imaginem vocês, a semana passada estive em Brasília! Não, não fui fazer política.

Read More

Hebdomadário da Corte XI – Luciano Oliveira

Chega! Por essa semana chega de RPB – Realidade Política (cada vez mais policial) Brasileira! Um dia eu disse a minha filha que, quando passasse para o outro lado do Grande Mistério, ela deveria providenciar para mim o seguinte epitáfio…

Read More

Hebdomadário da Corte X – Luciano Oliveira

Estes dias, em vez de livros, ando lendo leis! (Não é a minha leitura favorita, mas, como diz um antigo provérbio chinês que Hannah Arendt gostava de citar, “é uma maldição viver em tempos interessantes”…) Sim, leis.

Read More

Hebdomadário da Corte IX – Luciano Oliveira

Depois de uma depressão passageira (toc! toc! toc!) que me acometeu a semana passada, volto a encarar o mundo: como sempre, barricado atrás dos livros. Ando lendo La société punitive, de Michel Foucault (curso que ele ministrou noCollège de Franceentre 1972 e 1973).

Read More

Hebdomadário da Corte VIII – Luciano Oliveira

Ontem, quarta-feira (data-limite que me imponho para enviar o “hebdô” à Será?), ainda não tinha dado à luz uma mísera linha. E como o pensamento não fluía, deixei-o flanar.

Read More

Hebdomadário da Corte VII – Luciano Oliveira

Curto, grosso e sem luvas de pelica: eu acho Jair Bolsonaro, como fenômeno político, uma coisa horrível; e o fato de haver não-sei-quantos por cento de brasileiros dispostos a votar nele para presidente da república, uma coisa horripilante.

Read More

Hebdomadário da Corte VI – Luciano Oliveira

Acho que ninguém gosta de flanelinha. E até acho normal não gostar. Afinal, como não se sentir incomodado por esses camaradas que, de flanela na mão e aos gritos (muitas vezes uns com os outros), insistem em mostrar uma vaga que você mesmo acabou de ver?

Read More

Hebdomadário da Corte V – Luciano Oliveira

O hebdomadário desta semana (relevem o pleonasmo) vem com atraso de mais de um mês! Talvez ele tivesse sido escrito antes se, em 31 de janeiro último, eu tivesse lido a Veja que então foi às bancas.

Read More

Hebdomadário da Corte IV – Luciano Oliveira

Começo meu “hebdô” com um post-scriptum ao da semana que passou. Se os meus cinco leitores (número mínimo de leitores que Machado de Assis reivindicava para seu Brás Cubas) ainda se lembram, na semana passada eu comentava com “a pena da galhofa” (como diria ainda Machado) o envio, para uma carceragem de São Paulo…

Read More

Hebdomadário da Corte III – Luciano Oliveira

Lembrei-me um dia desses do filósofo inglês John Locke (1632 – 1704), especialmente do seu Segundo Tratado sobre o Governo Civil, aparecido em 1689, ao ler matéria sobre um relatório da Oxfam informando que seis bilionários brasileiros concentram uma riqueza igual à renda dos 100 milhões de brasileiros mais pobres.

Read More

Hebdomadário da Corte – II – Luciano Oliveira

Rua sete de setembro, centro do Recife, na frente da extinta Livro 7, carnaval de 2018. Ali volto, como faço todos os anos no Sábado de Zé Pereira, em busca do que sobrou do “Nóis sofre mais nóis goza”. Busco rostos conhecidos, alguns dos quais encontrava ritualmente uma vez por ano.

Read More

Hebdomadário da Corte – 09.02.2018 – Luciano Oliveira

O dobre de finados já tangeu o primeiro mês de 2018, e o novo ano parece ir repetindo as “chacrinices” do velho: Lula vai para a cadeia, ou não vai? Luciano Huck vai para o trono, ou não vai? Ando cansado de tudo isso, e acho que muita gente também.

Read More

Cartas ao Editor – Luciano Oliveira

Fico lisonjeado com a saudade dos nossos leitores (“Queremos Luciano! Queremos Luciano! Queremos Luciano!” [ahahahahah…]), e mais ainda com a sua.

Read More

Sartre de Beauvoir – Luciano Oliveira

Jean-Paul Sartre e Simone de Beauvoir formaram durante meio século um casal mágico para minha geração – aquela que nos anos 60 descobriu o marxismo, encantou-se com a revolução cubana e deu de…

Read More

Brilhante Ustra e a verdade mais uma vez sufocada – Luciano Oliveira

Soube há coisa de um mês que um livro do coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra – comandante do DOI-CODI paulista entre 1970 e 1974 –, A Verdade Sufocada, estava na lista dos mais vendidos…

Read More

Eu e a Ditadura Militar: Os dias em que não fui herói III – Luciano Oliveira

Terminei o relato passado falando do medo que senti ao ser intimado para prestar esclarecimentos à Polícia Federal.

Read More

Eu e a Ditadura Militar. Os dias em que não fui herói II – Luciano Oliveira

No primeiro dessa série de artigos relatando eventos que se passaram comigo durante a ditadura militar, fiz uma confissão de pusilanimidade, ao não me solidarizar com um colega de faculdade…

Read More

Eu e a Ditadura Militar: Os dias em que não fui herói I – Luciano Oliveira

Conversas recentes com um velho amigo e professor da Universidade Federal de Sergipe, Afonso Nascimento, têm revirado minha memória e feito virem à tona acontecimentos do tempo em que…

Read More

A Caixa das Maçãs Podres. Breve notícia sobre um livro que precisa ser (mais) conhecido – Luciano Oliveira

Marcelo Barros é um delegado de polícia que escuta Pink Floyd, lê Hannah Arendt e vê os filmes de Lars Von Trier.

Read More